Um tango que custou caro em Buenos Aires

Uma das coisas que mais me atraiu em Buenos Aires foi a infraestrutura urbana, ruas largas, linhas de ônibus Inteligentes, coleta de lixo reciclável, valorização de área verdes e sem falar no metrô.

Este foi um dia legal, pois utilizamos os meios de transporte para conhecer o Caminito. Um lugar fantástico para turistas, cenário que pode ser completado com o cotidiano da cidade, quando nós por exemplo, resolvemos ir no ônibus 64. Descobrimos que além da arquitetura, pessoas e histórias dos ônibus de Buenos Aires são conservadores. Apesar de vários blogs citarem a frota de ônibus como sucateadas, os ônibus são muito novos e com um design exterior retrô.

E assim, fomos percorrendo as ruas e admirando por suas amplas janelas a cidade de perto.

Uma cidade além do tempo, politizada, mais educada, limpa e de arquitetura de detalhes. (veja a foto das poltronas na calçada, são feitas de concreto).

Iniciamos o dia conhecendo a Catedral de Buenos Aires um lugar realmente mágico que te leva em um passeio pela história e religiosidade. 

catedral buenos aires

No ônibus conhecemos uma senhorinha “mui hermosa” (Dona Carmem) que nos encantou com sua atenção e carinho ao nos receber em seu país. E assim descobrimos a essência de Buenos Aires.

Super Dica: para nos locomover sem ter internet usamos o aplicativo Ulmon que permite baixar o mapa da cidade com pontos turísticos, rotas e outras informações. Com o uso do GPS tudo fica mais fácil como pegar um táxi sem aquele “rolezinho”.

“Enfim o Caminito, um lugar cheio de mistérios para quem saber ver…”

Quando chegamos ao Caminito, nos perdemos nas lojas de souvenirs, uma verdadeira armadilha, pois no Caminito existe muita cultura, como pintores, artistas e músicos, que se não prestarmos atenção passarão desapercebidos no meio de tanto comércio. A dança também sempre presente em Buenos Aires. Quantos não adorariam dançar com uma “rapariga mui hermosa”? O mais engraçado deste momento foram os 100 pesos que ela cobrou ao final do tango…

tango buenos aires

Dan Oak
Deixe seu comentário!