Saiba como aproveitar o melhor da Bolívia

Ao viajar para a Bolívia, o turista pode optar por Santa Cruz de la Sierra como porta de entrada, já que a cidade recebe a maior parte dos voos com origem no Brasil. É uma boa opção para quem quer fugir da famosa altitude, que pega de surpresa boa parte dos brasileiros. Ao contrário das principais cidades bolivianas, Santa Cruz está mais próxima do nível do mar, o que evita sintomas como tontura, dor de cabeça e palpitações.

Como a Bolívia não faz parte do MERCOSUL, a carteira de identidade não é suficiente para entrar no país, como seria no caso de Argentina, Chile e Paraguai, por exemplo. Além do passaporte, também é obrigatório apresentar o Certificado Internacional de Vacinação Contra Febre Amarela. A vacina, com validade de dez anos, é fornecida pela ANVISA e pode ser tomada gratuitamente em postos de saúde ou nos principais aeroportos do país, dez dias antes da viagem, no mínimo.

Por ter crescido bastante nos últimos 50 anos, tanto pela exploração petrolífera quanto em função da efervescência cultural das universidades, Santa Cruz de la Sierra é o destino mais indicado para quem quer conhecer a América do Sul sem gastar muito e explorar a riqueza cultural do povo andino. Veja abaixo os principais passeios que devem ser feitos por quem visita a cidade.

Catedral Metropolitana Basílica de San Lorenzo e Plaza 24 de Septiembre

No centro histórico de Santa Cruz fica a Plaza 24 de Septiembre, que abriga boa parte dos centros culturais e edifícios coloniais. O principal destaque é a Catedral Metropolitana, construída no século XVIII com tijolos vermelhos, com duas grandes torres que podem ser vistas de qualquer ponto da cidade.

Além de contemplar o altar-mor de prata da basílica, forjado em uma das missões jesuítas, também vale a pena visitar o Museu de Arte Sacra ao lado da catedral, com um belo acervo de esculturas barrocas.

Zoológico Municipal de Fauna Sudamericana Noel Kempff Mercado

Um dos principais zoológicos da América Latina, foi criado na década de 70 pelo naturalista Noel Kempff Mercado e dedica-se exclusivamente à fauna sul-americana. São mais de 200 espécies entre 2.000 animais, incluindo aves, peixes, mamíferos e répteis.

Parque Nacional Amboró e Jardin de las Delicias

Nos 600 mil hectares do parque são encontradas quatro ecoregiões diferenciadas: bosques amazônicos e secos, zona de pampa e vegetação típica do cerrado. Quem viagem em busca de ecoturismo não pode perder as caminhadas ecológicas e escalada de rochas desta região que é conhecida como “Cotovelo dos Andes”, a 70 km de Santa Cruz de la Sierra.

Dentro do parque também pode ser visitado o Jardin de las Delicias, conjunto de 4 cachoeiras de 40 a 195 metros de altura. Podem ser realizados passeios de observação da vida selvagem, uma vez que na região já foram avistados pumas, macacos-prego e uma imensa variedade de aves.

Biocentro Güembé

O complexo ecológico com 24 hectares abriga um resort, mas também possui áreas de visitação muito interessantes com plantas exóticas e bosques exuberantes. Inclui Borboletário com 50 espécies nativas, Orquidário, Horta Orgânica e a Ilha dos Macacos.

Samaipata

No idioma quíchua, o vilarejo de Samaipata, localizado a 120 km do centro de Santa Cruz de la Sierra significa “repouso nas alturas”. O clima ameno favorece as caminhadas pelas belas trilhas nas montanhas em seu entorno.

Mas o ponto principal são as ruínas de El Fuerte, um sítio arqueológico no alto de uma montanha, declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1998. O parque reúne resquícios de construções incas e uma incrível variedade de registros feitos por povos até mil anos antes de Cristo. A visita também inclui um Museu Arqueológico no qual é possível conhecer melhor a cultura ancestral da região.

Os fãs de Che Guevara podem aproveitar o destino para visitar a aldeia na qual o guerrilheiro foi morto, transformada em Museo Historico del Che.

Com essas dicas, você vai usar suas milhas de forma proveitosa e conhecer o melhor da Bolívia em Santa Cruz de la Sierra. Você conhece algum outro ponto turístico da região? Compartilhe com a gente, prepare seu passaporte e boa viagem!

Deixe seu comentário!