Mitos e verdades sobre as milhas aéreas

Você ama viajar, mas ainda se perde entre os mitos e verdades sobre milhas aéreas? Vem que a gente te explica no caminho. ;)

O mercado de milhas aéreas ainda é relativamente desconhecido no Brasil. Segundo estimativas, apenas 10% dos brasileiros têm cadastros em programas de fidelidade e, desses clientes cadastrados, pelo menos 40% já perderam pontos em algum momento.

Ao adquirir um cartão de crédito, você começa a acumular pontos toda vez que paga a sua fatura. Esses pontos podem ser utilizados para conseguir descontos na sua anuidade, comprar produtos ou serviços de empresas parceiras ou ser transferidos para a sua companhia aérea favorita na forma de milhas.

Se esse universo ainda é meio novo para você, conheça alguns mitos e verdades a respeito dos programas de fidelidade e das milhas aéreas. Nossa intenção é fazer com que você os utilize da melhor maneira possível para realizar seus maiores sonhos. Vamos lá?

A melhor forma de acumular pontos é com as companhias aéreas

Mito. Cerca de 80% dos pontos acumulados no Brasil vêm dos cartões de crédito. As companhias aéreas representam apenas 15% do total e os 5% restantes ficam por conta do varejo. Como os pontos demoram até dois anos para expirar no cartão, vale a pena acumular um bom saldo e fazer o resgate antes disso acontecer. Outra vantagem é que você acumula em dobro ao comprar em estabelecimentos que pontuam no seu programa de fidelidade.

Viagens com milhas NÃO precisam de um planejamento complexo

Verdade. Toda viagem, com ou sem milhas, precisa de um bom planejamento para sair de acordo com as expectativas. Como em qualquer outro caso, emitir um bilhete aéreo com milhas exige que você faça buscas com certa antecedência para entender as flutuações no valor do trecho em questão e perceber qual é o melhor momento para fazer a compra. Também será necessário transferir os seus pontos para um programa de milhas. Mas, diferentemente do que já foi especulado tempos atrás, viajar utilizando milhas aéreas é muito mais simples do que parece e não há motivo para ter medo de encarar essa oportunidade.

Pontos só resgatam passagens aéreas

Mito. Quem não se preocupa em gerenciar seus pontos por acreditar que eles só servem para emitir passagens aéreas precisa conhecer melhor o seu programa de fidelidade. Geralmente, os pontos também podem ser empregados em estabelecimentos que costumamos frequentar no cotidiano, como supermercados, postos de gasolina e farmácias. Muitas vezes servem até para pagar as contas de casa e comprar produtos, como eletrodomésticos.

É preciso gastar mais para conseguir resgatar pontos

Mito. De fato, é necessário gastar mais no cartão de crédito para ter mais pontos. No entanto, esse acúmulo não pode servir como pretexto para que você contraia dívidas, gastando mais do que deve. É preciso entender que o limite do cartão de crédito não é dinheiro a mais. No entanto, você pontua sempre que paga suas faturas – normalmente, na proporção de um ponto para cada dólar gasto – e já pode fazer resgastes a partir de 100 pontos.

Você pode negociar suas milhas

Verdade. Se você não tem a intenção de viajar em breve e gostaria de aproveitar pontos que estão prestes a expirar, é possível convertê-los em milhas e negociá-las com alguém que tenha a intenção de emitir passagens aéreas. A MaxMilhas, por exemplo, conecta pessoas que curtem viajar de forma econômica com aquelas que têm interesse em vender milhas. Esta prática ganha cada vez mais adeptos por aliar a praticidade ao preço mais baixo.

E então, gostou de conhecer alguns mitos e verdades sobre milhas aéreas? Para mais dicas, acompanhe a MaxMilhas no Facebook!

Deixe seu comentário!