Tá com pressa? saiba o que fazer no Rio com pouco tempo na cidade

O Rio de Janeiro é um dos principais destinos turísticos do mundo, atraindo tanto brasileiros quanto estrangeiros. Muitas vezes, porém, os turistas passam pela cidade por pouco tempo, seja porque se trata apenas de um passeio num feriado prolongado, ou porque há ainda outros locais para conhecer na viagem. Nesse caso, o que fazer no Rio?

Com tantas atrações, muitos turistas podem se sentir angustiados sobre quais opções escolher para um roteiro mais breve. É o seu caso? Não se preocupe, a gente te conta o que fazer na Cidade Maravilhosa se você está com pressa. Acompanhe!

1. Aproveitar as praias da Zona Sul

É quase impossível pensar no Rio de Janeiro e não lembrar de suas belíssimas praias. Isso significa que você não pode deixar de visitá-las, mesmo se estiver com pressa!

As praias da Zona Sul são uma ótima pedida, nesse caso. Afinal, nada como passear por lugares como Leme, Copacabana, Arpoador, Ipanema e Leblon observando como a paisagem vai mudando sutilmente, já que cada praia tem sua beleza própria. Vale dar um mergulho na água e comer o biscoito de polvilho “Globo”, tradicional na cidade, para se sentir um verdadeiro carioca.

Caso você não queira se aventurar na praia, mas apenas dar uma volta pela Orla da Zona Sul, que tal alugar uma bicicleta, já que o tempo é curto? É uma ótima maneira de curtir a paisagem e aproveitar para fazer um exercício físico um pouco mais intenso! Ao longo da orla, há 19 estações de aluguel bicicletas.

2. Conhecer o Cristo Redentor

Sempre é válido visitar o Cristo Redentor, o mais famoso cartão postal do Rio de Janeiro e uma das sete maravilhas do mundo moderno, ao lado de obras-primas como Machu Picchu e Taj Mahal. Como você está com pressa, uma dica: se possível, vá num dia de semana e chegue cedo, a fim de evitar a quantidade de pessoas que se aglomera no Corcovado.

Localizado no Morro do Corcovado, o monumento em art déco foi inaugurado em 1931 e está a 709 metros acima do mar. Planeje-se com antecedência para subir ao morro — há opções de trem, van e carro (cujos ingressos podem ser comprados pela internet) e também de trilhas a pé — , que oferece uma linda vista da cidade, ótima para ter um panorama do Rio e tirar fotos memoráveis.

3. Curtir a Lapa

Se você tem pouco tempo no Rio, tem que aproveitar não só a luz do dia, mas também as atrações noturnas. O bom é que a cidade está repleta delas!

Talvez a principal seja conhecer o tradicional bairro da Lapa, uma ótima opção se você está viajando com amigos, por exemplo. De preferência, visite a região na sexta ou no sábado, quando há mais movimento — e veja por si próprio que a Lapa não dorme! Repleta de bares, baladas e pubs, o bairro é capaz de agradar desde o fã de samba, passando pelo de funk e chegando até o de rock e o de jazz. Há espaço para todos os gostos. Por isso, você vai encontrar diversos tipos de pessoas, unidas pela vontade de aproveitar o que o Rio tem de melhor!

Lar da boêmia carioca há mais de 100 anos, a Lapa merece destaque também por seus casarões e suas ruas estreitas, ricos em história. Nada como aproveitar uma cerveja com boa música e uma paisagem acolhedora, não é mesmo?

4. Passear no Parque Lage

Se está na dúvida sobre o que fazer no Rio, não hesite em relação ao Parque Lage. Patrimônio tombado pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), o parque está localizado no bairro Jardim Botânico e é riquíssimo em belezas naturais e em história. Por isso, vale muito a pena dedicar um tempo para explorar o local!

O parque público apresenta uma grande área verde, um belo casarão antigo, cavernas artificiais, área para piquenique e parques infantis. Quer mais? O Parque Lage oferece também trilhas, sendo que uma delas leva ao Corcovado.

Na parte histórica, vale destacar que o local abrigou um engenho de açúcar durante o Brasil Colônia. Desde 1975, seu palacete comporta a Escola de Artes Visuais do Parque Lage. De estilo eclético, a construção serviu de cenário para diversas produções audiovisuais, desde o clássico filme nacional Terra em Transe (1967), de Glauber Rocha, até o recente sucesso Os Mercenários (2010), de Sylvester Stallone, passando pelo videoclipe de Beautiful (2002), de Snoop Dogg.

Uma dica: aos finais de semana, o café local serve café da manhã ao redor da piscina. Vale a pena se programar para aproveitar a primeira refeição do dia nesse cenário deslumbrante!

5. Visitar o Museu do Amanhã

Para fugir um pouco dos programas mais famosos e clássicos e aproveitar um outro lado do Rio de Janeiro, vale investir em seus ótimos museus. Uma boa pedida é o Museu do Amanhã.

Localizado na zona portuária, ao lado da Praça Mauá, o recente museu (inaugurado em dezembro de 2015) é um espetáculo já do lado de fora. O edifício, projetado pelo arquiteto espanhol Santiago Calatrava e inspirado nas bromélias do Jardim Botânico, impressiona por ser arrojado e inusitado — digno de um filme de ficção científica, combina perfeitamente com a ideia do amanhã, do futuro.

O museu busca explorar as possibilidades de encontro entre o rigor da ciência e a expressividade subjetiva da arte a partir da tecnologia. Trata-se de um museu experiencial, em que o conteúdo é exibido de forma interativa, conduzido por uma narrativa e de maneira sensorial.

Lá, você encontrará ambientes imersivos e espaços voltados ao audiovisual e a jogos. De forma instigante, o Museu do Amanhã explora o passado, traz tendências do presente e brinca com cenários possíveis do futuro. Se gostar muito de museus, vale conferir também o Museu de Arte do Rio, que fica ali perto.

Viu como as atrações são muitas e de diferentes tipos? Não falta opção sobre o que fazer no Rio, mesmo num roteiro mais breve. Se gostou das dicas, não deixe de compartilhar nas redes sociais! Afinal, há sempre alguém com viagem marcada para a Cidade Maravilhosa!

Comentários

Deixe um Comentário