Dicas de viagem para alérgicos alimentares

Tem alergia alimentar? Viajar pode ser mais fácil do que parece. Veja nossas dicas de viagem de hoje e reserve já sua passagem na MaxMilhas!

 

Você ou seu filho tem alergia alimentar e por isso evita viajar? Muita gente não sabe, mas o mundo tá cada vez mais adaptado ao problema. São vários os destinos que já oferecem serviços especiais, por isso a MaxMilhas resolveu dar dicas de viagem pra você não ter medo de conhecer o mundo. Aproveite as passagens aéreas baratas no melhor site do ramo e leve nossas dicas de viagem na bagagem: a última coisa que vai querer é ficar em casa!

Dicas de viagem: destinos que já se adaptam à alergia alimentar

As primeiras dicas de viagem são alguns destinos que já estão se adaptando aos alérgicos alimentares. O primeiro é um dos mais procurados do mundo: os parques da Disney.

De olho nesse público, a empresa oferece restaurantes e diversas opções de preparo de refeições e lanches adaptados. Além disso, há também uma linha própria de produtos especiais, a Snacks with Character.

Os produtos são de glúten, nut-free (sem nozes, amendoim, caju, castanhas, etc) dentre outras composições com o objetivo prestar-se para convidados com outras alergias alimentares.

Como o problema atinge pessoas de todo o planeta, há lugares com preparos especiais para esse público em vários países. Em Nova York, Paris por exemplo, há uma extensa lista de confeitarias e restaurantes sem glúten, sem lactose e veganos.

Também é possível encontrar empresa de assessoria de turismo especializada no assunto. A empresa atua em todas as etapas da viagem.

Ela tanto ajuda encontrar os melhores destinos e a conversar com as cozinhas dos hotéis, garantindo o preparo correto das refeições, como a possibilidade de levar seus próprios alimentos congelados.

Dicas de cuidados durante a viagem

No entanto, há várias dicas de viagem que, seguidas corretamente, podem garantir dias super divertidos e saudáveis. A escolha do lugar, por exemplo, é muito importante.

No hotel:

O ideal é que haja uma estrutura que possibilite a individualização do cardápio. Uma boa opção são hoteis com cozinha no quarto.

Outra ideia é calar com o gerente antes de fazer a reserva, sobre a flexibilização da cozinha e adequar as refeições às restrições necessárias.

Se a resposta for negativa, a dica é não insistir e procurar outro lugar – ou alugar uma casa por temporada.

No avião:

As companhias aéreas costumam adaptar o cardápio para quem tem alergia alimentar. No entanto, são deixe para em cima da hora. O ideal é entrar em contato assim que fizer a reserva da passagem. Se preferir, pergunte sobre a possibilidade de permissão para levar seus próprios alimentos na bagem de mão.

Em viagens internacionais:

Sempre que viajar para o exterior leve uma declaração médica atestando e especifucando sua alergia alimentar. Ela deve estar devidamente traduzida para o inglês ou o idioma do país de destino.

Deve também conter a relação de alimentos e de ingredientes que contenham o alérgeno que não pode ser consumido. Essa providência é ideal para situações de emergência que podem acontecer.

Na praia:

Evite comer em barracas e quiosques, pois pode haver contaminação cruzada. A dica de viagem, aqui, é levar seu próprio alimento. Faça as compras no mercado mais próximo e leve em uma bolsa térmica ou isopor.

Viu como é fácil viajar bem mesmo tendo alergia alimentar? E não esqueça: na MaxMilhas você compra passagem aérea mais barata com milhas, mesmo sem ter milhas!

Comentários

Deixe um Comentário