5 dicas de viagem para o Alasca

Três mochileiros em pico no AlascaJá pensou em fazer uma trip muito, mas muito diferente? Então bora partir pro Alasca! Isso mesmo, a MaxMilhas reuniu 5 dicas de viagem pra você conhecer a “última fronteira selvagem” dos Estados Unidos.

Pronto pra encarar o desafio? É só fazer as malas, porque onde comprar passagem barata você já sabe: na MaxMilhas, claro! Aqui você também encontra passagem aérea em promoção relâmpago e ainda pode pagar com milhas – mesmo sem ter milhas! Então vem com a gente e se liga nessas 5 dicas de viagem para o Alasca!

mala de couro fechada com cachecol em cima enrolado em uma máquina fotográfica

1 – Dicas de viagem: fazendo a mala para o Alasca

Que faz frio todo mundo sabe, mas vale a pena fazer uma listinha básica de itens que não podem faltar. As dicas de viagem pro Alasca é incluir na mala alguns itens essenciais, seja inverno ou verão. Não esqueça óculos de sol, bandana, protetor solar, chapéu de sol e de chuva e gorro de lã quente que cubra as orelhas.

Evite as peças de algodão. O ideal são meias de lã ou sintéticas, calças e jaquetas 100% respiráveis e impermeáveis com capuz (Polypro), luvas leves e luvas grossas. Camisas de manga comprida fleece, veludo, poliéster ou lã, casaco térmico, botas confortáveis previamente usadas.

Lago azul com geleira ao fundo no Alasca

2 – Quando ir?

A principal das dicas de viagem é o panejamento. Afinal, o Alasca não é um lugar qualquer. Clima polar ou sub-polar, muita neve, invernos longos e escuros, verões breves e suaves.

A ideia, então, é aproveitar os meses de verão, quando os períodos de luz ão maiores e os dias não são tão frios. Então pode se preparar, porque os melhores meses pra ir ao Alasca são entre maio e junho.

Dois mochileiros sentados em geleira observam a aurora boreal no Alasca

3 – Para ver a Aurora Boreal

Por outro lado, se você não abre mão de ver a Aurora Boreal, a melhor época é em meados de março e em meados de setembro. Mas atenção.

É preciso estar em local 60º N acima, em lugar longe de luzes e sem lua cheia. As mais intensas, no entanto, ocorrem mesmo no inverno, de dezembro a março.

Lua crescente e sol da meia noite no alasca

4 – Sol da meia-noite ou noite polar? Você escolhe!

Já para quem sonha em ver o romântico sol da meia-noite ou curtir a noite polar, o papo é outro. É preciso ir para além do Círculo Polar Ártico, de preferência na cidade de Barrow.

Lá, o sol simplesmente não se põe durante 84 dias entre 10 de maio e 2 de agosto. Entre 18 de novembro e 23 de janeiro o sol nunca nasce, dando origem à noite polar. Mas se a ideia é ver os famosos ursos do Alasca, então sua trip deve ser entre julho e setembro.

homem em caverna de gelo no alasca5 – O que conhecer no Alasca

Claro que as dicas de viagem têm que incluir alguns programas imperdíveis, então fizemos uma lista rápida.

Ursos, lobos e as florestas boreais da Cordilheira Brooks, patrimônio da Humanidade pela Unesco; trilhas e rafting no Lake Mendenhall; conhecer o Ten Thousand Smokes; e passear de trenó e fazer trekking na geleira Mendenhall.

Aproveite para conhecer os icebergs do Glacier Portage; ver os grupos de jubartes no Arquipélago Alexander (entre maio e semtembro) e Explorar a caverna azul Ice Caves Under Mendenhall.

Contenplar o colossal Monte McKinley, com 65 milhões de anos e passear de barco pelo Estreito de Bering, onde as baleias brancas e cinzentas, morsas e focas tornam o espetáculo ainda melhor.

Ficou com vontade de conhecer o Alasca? Não perde tempo! Corre no site da MaxMilhas e garanta sua viagem com os melhores preços. 

Comentários

Deixe um Comentário