O que fazer em Berlim? Veja 4 atrações incríveis!

Está pensando em conhecer Berlim? Então, este post foi feito para você. Continue a leitura e vamos montar o roteiro perfeito juntos! 😀

Plural, cosmopolita e histórica: essa é Berlim, capital da Alemanha e maior centro urbano do país. Com tantas atrações, trata-se de um dos mais imperdíveis destinos europeus — não é à toa que nunca para de receber visitantes de todos os cantos do mundo, independentemente da época do ano. Além disso, não dá para negar a importância da cidade para a história da humanidade. Ela já foi palco de duras batalhas, se reconstruindo ao longo dos anos até voltar a prosperar.

Se você gosta de cultura, história e diversidade, pode ter certeza de que Berlim é o destino ideal. Mas, não se preocupe, a capital alemã nunca para e é repleta de kneipen (“pubs”, em alemão), bares e clubes para aqueles que não dispensam uma vida noturna de qualidade. Há, também, aqueles passeios que ninguém pode deixar de fazer quando visita a cidade.

Quer saber de quais atrações estamos falando? Então, continue com a gente e boa leitura!

1. Conheça o Palácio de Reichstag

Esse é certamente um dos pontos turísticos mais procurados de Berlim, afinal, o Palácio de Reichstag é nada mais nada menos que a sede do parlamento alemão — e já vivenciou momentos marcantes para a história do país e do mundo. Foi nele que, em 1918, o político Philipp Scheidemann proclamou a República na Alemanha.

Em 1933, o prédio entrou em chamas após a chegada de Adolf Hitler ao poder. O incidente foi utilizado pelos nazistas como pretexto para iniciar uma perseguição aos seus oponentes. Já em 1945, uma bandeira da União Soviética foi hasteada no que restou de sua construção para simbolizar a vitória dos aliados sobre o eixo, na Segunda Guerra Mundial.

Restaurado, hoje, o Palácio de Reichstag abre sua cúpula e terraço para visitantes de forma gratuita. No entanto, por conta da grande demanda, é preciso fazer um agendamento com, no mínimo, 2 dias de antecedência por meio deste site. Se você estiver indo durante o verão, poderá até mesmo entrar no espírito dos berlinenses e aproveitar o gramado em frente ao prédio para tomar um sol, relaxar, praticar esportes etc.

2. Visite o Memorial do Holocausto

Quem se interessa pela Segunda Guerra Mundial, além do Palácio do Reichstag, tem em Berlim um leque amplo de museus e monumentos que contemplam essa parte da história, fazendo com que o mundo nunca se esqueça do que ocorreu naquela época. Esse é o caso do Memorial do Holocausto — que atrai e emociona até mesmo aqueles que não são curiosos pelo tema.

Localizado no coração de Berlim, o Memorial aos Judeus Mortos da Europa (ou simplesmente Memorial do Holocausto) foi inaugurado em 2005 como parte das celebrações de 60 anos paz mundial. O monumento consiste em 2.711 blocos de concreto distribuídos em fileiras paralelas sob uma superfície ondulada. Eles não contém nenhum texto, foto ou inscrição.

Os caminhos formados pelos blocos causam uma sensação agonizante à quem anda entre eles — o que foi justamente a intenção do arquiteto, que queria “representar um sistema supostamente ordenado que perdeu o contato com a razão humana”.

Além disso, por lá, há também uma sala subterrânea chamada de “Local da Informação”, que abriga uma exposição com detalhes biográficos dos milhões de familiares das vítimas do holocausto.

3. Vá até o Muro de Berlim

Impossível ir até a capital alemã e não visitar o Muro de Berlim, né? Construído da noite para o dia em 1961, trata-se do símbolo que, por 28 anos, separou a Alemanha entre os lados Oriental (socialista) e Ocidental (capitalista). A muralha tinha mais de 150 quilômetros de extensão e um total de 300 torres de observação — nas quais militares armados estavam prontos para atirar em quem tentasse pular de lado.

Felizmente, em 1989, o Muro de Berlim foi derrubado, garantindo a reunificação do país. No entanto, ainda é possível visitar alguns de seus vestígios e aproveitar para conhecer informações chocantes a respeito dessa época. Alguns dos lugares que você pode ir para ver o que restou (ou foi restaurado) da muralha para fins turísticos são:

  • Memorial do Muro de Berlim: no monumento, não só é possível ver a reconstrução de uma parte do muro, como também de uma torre de vigilância. Para guiar o visitante, há vários painéis informativos;
  • Topografia do Terror: o local abriga uma exposição gratuita e permanente sobre os horrores do nazismo. Como a maior parte de seus entornos foi preservada desde a criação, o visitante consegue ver partes do muro de Berlim. Além disso, é possível caminhar de lá até o Checkpoint Charlie — onde há uma reencenação do muro e muitas informações;
  • East Side Gallery: essa é a maior área preservada do muro (cerca de 2 km), situada em uma região alternativa de Berlim, onde há várias baladas famosas, além de uma incrível galeria a céu aberto repleta de pinturas.

4. Passeie na AlexanderPlatz

Carinhosamente apelidada de Alex pelos berlinenses, a AlexanderPlatz é uma das maiores e mais conhecidas praças da cidade. Palco de vários filmes históricos, hoje, o local é um importante centro comercial — reunindo mercados, galerias, shoppings e restaurantes para todos os gostos e bolsos —. Por lá, prepare-se para sentir o melhor da atmosfera da capital: você verá a diversidade de pessoas e culturas, apresentações de artistas de rua etc.

Entre as atrações turísticas presentes na praça, há o Urânia-Weltzeituhr, relógio que mostra o nome de diversas cidades do mundo a suas respectivas horas locais. Você pode aproveitar para caminhar pelos arredores da Alex e conhecer também a Fonte da Amizade Internacional e a Fernsehturm — torre de televisão mais alta de Berlim, na qual é possível comprar um ingresso, subir e obter uma vista privilegiadíssima da cidade.

Gostou das dicas e quer continuar por dentro de mais conteúdos imperdíveis sobre viagens? Então, aproveite que está aqui e siga as páginas da MaxMilhas nas redes sociais — estamos no FacebookInstagramTwitter e LinkedIn!

Deixe um Comentário