Viajar para Fernando de Noronha: o que saber antes de embarcar?

Só de pensar em viajar para Fernando de Noronha, muita gente já se anima. Mas a emoção não deve falar mais alto do que o planejamento. Saiba mais neste post!

Viajar para Fernando de Noronha é, sem sombra de dúvidas, um sonho para muitas pessoas. O arquipélago está localizado a cerca de 500 km de Recife, capital do estado de Pernambuco, e é constituído por 21 ilhas e ilhotas formadas há milhares de anos devido à ação vulcânica da região.

Repleta de belezas naturais de tirar o fôlego, Noronha é considerada um dos destinos mais belos do planeta e figurou recentemente em um ranking composto pelas 10 melhores ilhas do mundo. A região tem atrações para todos os gostos e permite que os visitantes entrem em contato direto com o melhor que a natureza tem para oferecer.

Mas, afinal, o que precisamos saber antes de embarcar para esse lugar paradisíaco? Pensando nisso, preparamos este artigo com informações essenciais para evitar problemas e facilitar os seus planos de viajar para Fernando de Noronha. Boa leitura!

Quando viajar para Fernando de Noronha?

Fernando de Noronha é uma região privilegiada que quase não sofre com interferências climáticas durante o ano. Dito isso, é possível traçar algumas variações que podem fazer a diferença na hora de escolher o momento certo para a viagem.

A primeira delas é a chuva, que costuma ser mais frequente nos meses de março, abril, maio e junho. No entanto, isso é um tanto imprevisível (por conta da localização geográfica das ilhas) e pode ser que você pegue um céu completamente limpo durante essas épocas.

A segunda diz respeito ao mar, um dos principais motivos pelos quais as pessoas visitam o arquipélago. Suas águas cristalinas e em tons vibrantes ficam mais calmas durante os meses de agosto e setembro. Já para os surfistas e amantes de esportes radicais, a recomendação é pintar por lá entre dezembro e março.

Quanto tempo ficar em Fernando de Noronha?

É muito difícil fixar quanto tempo de viagem será necessário para que você conheça todas as belezas desse local. Porém, cerca de cinco dias é um tempo considerado adequado para visitar os principais pontos turísticos e ter um gostinho do que é Fernando de Noronha.

Além disso, é preciso ter em mente que o governo do estado de Pernambuco cobra determinadas taxas. Por isso, o tempo de permanência também dependerá da sua disponibilidade de arcar com esse custo extra.

Como funciona a taxa de permanência?

Como mencionado no tópico anterior, existe uma cobrança de algumas taxas para que as pessoas possam visitar o arquipélago. A primeira delas é obrigatória e conhecida como a Taxa de Preservação Ambiental, isenta apenas para casos específicos como serviços a mando do governo ou pesquisas científicas.

O principal objetivo dessa cobrança é controlar a presença de turistas no local de forma adequada, e garantir a saúde do meio ambiente local, preservando os ecossistemas e toda a rica biodiversidade das ilhas. A princípio, a taxa é de cerca de R$70,00. Entretanto, esse valor sofre mudanças a cada dia passado em Noronha.

A outra taxa cobrada diz respeito ao acesso para locais protegidos e muito visitados pelos turistas, como é o caso da Praia do Sancho. Ela custa R$ 99,00 para brasileiros, e é válida por 10 dias.

Qual é o procedimento para pagar as taxas?

Podemos efetuar o pagamento da Taxa de Preservação Ambiental online ou até mesmo no aeroporto. Lembre-se de que os valores dependerão do número de dias de hospedagem, e de que ela é obrigatória para adentrar o território de Fernando de Noronha.

Em caso de permanência inferior de dias na ilha, a restituição do dinheiro será devidamente efetuada. O pagamento da diferença também deverá ser feito caso o turista decida prolongar a sua estadia. São aceitos dinheiro, cheques e cartões de crédito como forma de pagamento.

Já no caso do acesso às praias protegidas, a pessoa também pode pagar por meio da internet ou em pontos de atendimento espalhados pela ilha. Todas as informações necessárias, como os horários de funcionamento, podem ser conferidas online.

Como se deslocar em Fernando de Noronha?

A chegada à ilha acontece exclusivamente por meio de avião. As empresas AZUL e GOL são as responsáveis pelo trajeto, e os voos saem a partir de Recife (Pernambuco), com duração de 1h20, ou de Natal (Rio Grande do Norte), cujo trajeto dura apenas 55 minutos.

Você pode se deslocar no arquipélago com táxis (a Associação Noronhense de Taxistas trabalha com preços tabelados em todo o território), linhas de ônibus e outros meios de transportes comuns. Além disso, é possível alugar um buggy e vivenciar a experiência de um modo completamente novo.

O que não pode ficar de fora da mala?

Preparar a mala é um dos momentos mais importantes do planejamento da viagem. Afinal de contas, é nela que você levará tudo o que precisa para passar os próximos dias sem sufocos e dores de cabeça. Por isso, não deixe os itens a seguir de fora.

Dinheiro vivo

Embora muitos estabelecimentos aceitem cartões de débito e crédito em Fernando de Noronha, é sempre bom garantir e levar uma quantia em dinheiro vivo. O sinal das máquinas nem sempre é confiável (o que vale também para a internet), e algumas pousadas mais simples ainda não trabalham com essa tecnologia.

Repelente

O repelente é um item indispensável, principalmente se a sua intenção é fazer trilhas em sua estadia. Os momentos mais críticos são nos fins da tarde, quando se torna indispensável o uso desse produto para se proteger dos mosquitos.

Protetor solar

Fernando de Noronha é sinônimo de muito sol. Portanto, aplicar o filtro solar é completamente necessário para evitar queimaduras e danos à sua saúde. Utilize-o desde cedo e lembre-se de reaplicar o produto a cada duas horas ou sempre que sair da água.

Óculos escuros

A proteção contra os raios solares vai muito além de nossa pele. Para manter a visão protegida, não abra mão de óculos escuros com lentes de qualidade. Dessa forma, você evitará danos desnecessários aos seus olhos.

Chapéus e roupas leves

Para uma proteção extra à pele, utilizar chapéus e roupas leves, preferencialmente de cores claras, é uma boa pedida. Isso trará mais conforto térmico para o seu corpo e fará você aproveitar muito mais a sua viagem.

Acessórios de mergulho

Caso já pratique esse esporte e pretenda passar boa parte de seu tempo submerso, levar seus acessórios (como o snorkel e os pés de pato) pode ser uma boa opção. Os aluguéis desse tipo de ferramenta tendem a ser um pouco salgados, especialmente para quem passa muito tempo mergulhando.

Outros itens

Por fim, pode ser bacana investir em calçados de qualidade e extremamente confortáveis (para as trilhas), câmeras à prova d’água (para fazer lindas fotos durante seus mergulhos), e bolsas e garrafas térmicas para manter a hidratação e a energia durante os passeios.

E aí, gostou das dicas? Agora que você já está por dentro dos pontos mais importantes para viajar para Fernando de Noronha, não perca tempo e comece já a planejar a sua aventura!

Quer ver mais dicas de viagem como esta? Então nos siga nas redes sociais e não perca uma postagem! Estamos no FacebookInstagramLinkedIn e Twitter!

Comentários

Deixe um Comentário