8 dicas para programar as suas férias na empresa

Programar férias no trabalho pode parecer uma tarefa complicada, mas ela só se torna um problema real caso não exista um planejamento adequado e estratégico para que esse período possa ser curtido da melhor maneira possível.

Simples atitudes serão responsáveis por colocar toda a situação ao seu favor e fazer com que o exercício de solicitar férias para o seu chefe seja tão fácil ao ponto de te tornar um expert no assunto.

Quer saber quais são as melhores dicas e práticas que podem ser feitas nos meses e semanas que antecedem aquele período tão desejado no ano? Acompanhe o post a seguir!

Certifique-se que você já pode tirar férias

Antes de pensar em qualquer coisa — até mesmo alimentar o desejo de tirar férias — é importante ter certeza de que já é possível solicitá-las ao RH ou pessoa responsável.

De acordo com a lei trabalhista, é possível tirar um período de até 30 dias de férias após um ano de casa.

Ou seja: se você foi contratado por menos tempo que isso não é interessante se planejar para pedir um recesso, mesmo que a empresa tenha um ambiente flexível.

Pense em períodos estratégicos

Depois de se certificar a respeito de burocracias e questões legais que envolvem o recesso (é sempre bom ler muito sobre o assunto para entender os seus direitos), comece a pensar no período ideal de tirar as férias.

Caso você vá viajar para algum lugar específico e já tenha certeza disso, busque pelas épocas recomendadas de visita.

Alguns destinos não são muito interessantes para visitação em certos períodos do ano. É bom se informar a respeito da estação, do período de chuvas, do clima que você gostaria de experimentar e, por fim, das altas temporadas.

Fazer uma viagem em meio à uma época onde grande quantidade de turistas costumam ir também pode sair muito mais caro.

Procure pelo período conhecido como das férias escolares: no Brasil, isso acontece em dezembro/janeiro e em julho. Em países do exterior, os meses de alta temporada variam.

Viajar em épocas onde o turismo passa por um período de “calma” é muito bom financeiramente e, caso você seja uma pessoa que não gosta de lugares muito cheios, pode ter certeza que vai apreciar ainda mais a sua viagem. Pouquíssimos lugares do mundo ficam lotados o ano inteiro!

Passagens ficam mais baratas, a qualidade de vida nas cidades turísticas não sofre com o período de inflação das férias e, por fim, você terá uma noção ainda maior da “vida real” daquele lugar, não se sentindo como um completo turista durante todo o tempo.

Se você ainda não souber exatamente para onde vai, porém precisa pedir as férias mesmo assim, aposte em meses como abril/maio e agosto/setembro e fuja de feriados prolongados.

Mesmo se não rolar aquela super viagem, vai dar para garantir algum hotel fazenda muito legal bem perto de casa por um preço vantajoso e acessível.

Solicite as férias com antecedência

O cálculo do período de férias pode ser feito, com facilidade, em qualquer época do ano. Por isso, não espere faltar 20 dias para comunicar aos responsáveis por validar a sua decisão!

Além de parecer uma falta de planejamento da sua parte, lembre-se que o seu trabalho depende de outras pessoas e que se planejar para a saída de um funcionário por 30 dias é uma atividade que demanda tempo.

Não deixe tarefas mais complexas para seus colegas de trabalho no seu período de ausência. Um período legal para solicitar as férias pode variar de empresa para empresa, porém, convenciona-se que entre 50 e 45 dias é o ideal.

Caso seja possível, vá amadurecendo a ideia com seu chefe nos meses anteriores como forma de sondar. Por mais que as férias sejam um direito seu, pode acontecer das pessoas precisarem muito do seu serviço durante um certo período do ano.

A atitude mostra cuidado, responsabilidade e senso de coletividade. Caso não dê, sem problemas! Você estará avisando com antecedência e o time inteiro estará sob aviso para resolver a situação.

Não é interessante, porém, fazer a solicitação oficial com muitos meses de antecedência. As pessoas podem se esquecer e, quando chegar a hora, os momentos pré férias se transformarem na mais completa dor de cabeça.

A solicitação formal deve ser sucinta. Não precisa ficar explicando os motivos e nem escrever um parágrafo sobre como você precisa tirar férias para encontrar a família do interior ou tirar um descanso mais que merecido.

Inicie o período de férias às segundas-feiras

Essa é uma dica bem estratégica que permite um maior aproveitamento do seu tempo.

Pense só: os trinta dias de férias são “dias corridos”, ou seja, sábados e domingos entram no cálculo. Se você começar as férias na sexta, vai perder dois dias que não seriam trabalhados de qualquer forma.

O melhor dia para iniciar as férias é nas segundas-feiras. Tome cuidado com longos feriados: caso eles caiam dentro dos dias solicitados, também serão contados como dias de férias.

Tente deixar a menor quantidade de demandas possível

Depois de fazer o planejamento formal (ou até antes, caso você já tenha certeza de quando quer tirar férias) é hora de pensar nas demandas que seriam deixadas para trás.

Você não precisa fazer todo o trabalho dos próximos 30 dias, afinal, férias servem para descansar e se desligar do trabalho.

No entanto, uma atitude interessante e que demonstrará o seu caráter enquanto profissional é se organizar para que seja deixada a menor quantidade possível de demandas.

Muitas pessoas diminuem o ritmo nas últimas semanas antes das férias e, na hora de ir embora, deixam um montão de tarefas que serão feitas por outra pessoa. Até mesmo caso elas não sejam transferidas de responsabilidade, imagine só chegar de viagem e se deparar com o triplo de responsabilidade?

Faça uma lista de atividades com o nome “Férias”. Para dar aquele estímulo, vale fazer uma contagem regressiva por escrito e sair marcando quantos dias faltam até o grande dia.

Nessa listinha, pense a longo prazo o que deve ser entregue por você até o último dia de trabalho.

Vai aí uma dica extremamente preciosa: resolva com mais urgência aquelas demandas que dependem de outros colegas. Se elas forem deixadas para a última semana, por exemplo, pode acontecer das agendas não baterem e você sair de férias sem ter concluído tudo o que deveria ser feito.

Reserve as últimas duas semanas para atividades coletivas e marque todas as reuniões e encontros necessários. Depois, priorize as atividades mais difíceis e cansativas e deixe por último as tarefas mais simples.

O ritmo naturalmente vai cair nos 45 minutos do segundo tempo, ou seja, fazer um montão de demandas pesadas quando se está próximo das férias é difícil e o resultado pode não ficar tão legal quanto o desejado.

Saiba, com antecedência, quem irá “cobrir” as suas férias

Na maioria dos casos o que acontece é o seguinte: seus superiores (ou até você) podem escolher uma pessoa que será responsável por monitorar o seu e-mail e ligações no período em que você está longe.

Elas também serão responsáveis por dar fim nas demandas que iniciaram antes das férias, porém não conseguiram ser finalizadas até dar o dia de sair.

Saber com antecedência quem será o profissional escolhido é ótimo por dois principais motivos: você terá um bom tempo para atualizar aquela pessoa em relação às suas atividades e a deixará preparada para que ela consiga organizar suas próprias demandas e sincronizá-las com as suas.

Tente ter pelo menos uma noção dos nomes que poderiam cuidar disso mais ou menos um mês antes. Depois, certifique-se de que aquelas pessoas darão conta do serviço e são os profissionais mais indicados para te ajudar enquanto estiver fora.

Caso o número de pessoas no local em que trabalha não seja suficiente ou se for o caso de todos estarem com atividades demais para se dedicarem à sua agenda, uma ótima estratégia é deixar uma resposta automática no e-mail comunicando sobre suas férias.

Assim, sempre que alguém te enviar algo, essa pessoa saberá que você está fora e vai aguardar até o retorno para resolver o assunto pendente. Sinalize também que, caso seja algo muito urgente, ela pode comunicar o profissional “X” que entrará em contato com você.

Também é possível deixar um e-mail pessoal ou telefone para contato, mas dessa forma você correrá o risco de ser importunado com tarefas que nem são tão urgentes assim.

Se você tiver algum colega mais próximo na empresa, encaminhe o e-mail daquela pessoa na resposta automática e deixe com ela a responsabilidade de te avisar.

Combine as férias com o resto da família

No cenário onde você não depende de ninguém para tirar férias é mais fácil se ajustar em relação à datas, porém caso você tenha uma família, por exemplo, é interessante pensar de formas mais estratégicas. Separei dois casos onde é interessante pensar de forma mais coletiva:

  • se você tiver uma esposa/marido ou outro membro da família que gostaria de passar esse momento com você, sincronize as datas com aquela pessoa de forma que vocês passem pelo menos alguns dias juntos sem ter que trabalhar;
  • no caso de filhos, é interessante aguardar pelos períodos de recesso e férias escolares. Se essa data não for sincronizada, será mais difícil lidar com a situação quando as crianças estiverem de férias e você estiver trabalhando.

 

O mesmo vale para amigos, namorado(a) ou qualquer pessoa do seu círculo pessoal que você goste e preze pela companhia.

Aproveite as férias de verdade!

A dica final é uma das mais importantes: saiba curtir genuinamente o período de férias. Trabalhar consome muito de uma pessoa e esse período de 30 dias a cada ano é extremamente valioso para conservar sua saúde mental e física.

Dessa forma, saiba se colocar como alguém que realmente está de férias: desconecte o e-mail do trabalho, silencie grupos da empresa e tire a cabeça de tudo que estiver relacionado ao seu universo profissional.

Curta a família, amigos, filhos, viaje muito ou fique em casa curtindo a preguiça, descanse e esteja pronto para voltar ao trabalho empolgado e “no gás”!

Viu como não é tão difícil programar férias na empresa? Se você gostou desse conteúdo, fique por dentro das principais práticas de SEO básico. Atualmente, é imprescindível estar por dentro do assunto!

Comentários

Deixe um Comentário