Viagem de trem pela Europa: 6 dicas para se planejar e economizar

Você já se pegou imaginando todas as paisagens que são encontradas durante uma viagem de trem pela Europa? Tem vontade de investir nessa aventura? Então, leia este post!

Imagine a possibilidade de conhecer todas as belezas dos principais destinos europeus enquanto aprecia um assento confortável, com um serviço de boa qualidade e por um valor acessível. Gostou da ideia? Se essa viagem dos sonhos faz parte da sua lista de desejos, está na hora de saber mais sobre os trens que cortam a Europa!

Neste texto, vamos apresentar algumas dicas para você planejar e economizar durante a sua viagem de trem pela Europa. Se interessou? Então, acompanhe!

1. Verifique as possibilidades

Muitos turistas ficam em dúvida na hora de decidir entre o transporte ferroviário ou aéreo durante as viagens. É preciso colocar numa balança todas as opções de horários e disponibilidade de tempo que você tem para passear e apreciar uma bela vista.

Embora seja mais rápido viajar de avião, uma viagem de trem pela Europa oferece uma experiência diferente, com conforto e a possibilidade de vislumbrar as paisagens de diferentes países.

Os viajantes experientes costumam indicar as viagens de trem para destinos com até quatro horas de distância, com a justificativa de que uma viagem curta de avião demora tanto quanto o passeio pelas linhas ferroviárias.

Essa informação se dá uma vez que é preciso chegar ao aeroporto com, pelo menos, uma hora antes do embarque — em voos internacionais, as companhias aéreas solicitam que os passageiros estejam presentes com duas horas de antecedência —, enfrentar as filas de imigração e aguardar a bagagem. Enquanto isso, durante uma viagem de trem você não encontra tanta burocracia, deixando mais rápida a chegada e a saída dos terminais ferroviários.

2. Separe a documentação necessária

Embora uma viagem de trem pela Europa não seja tão burocrática como nos aeroportos, existem sistemas de controle de imigração da mesma maneira. Em razão disso, é preciso garantir que os seus documentos estão com a validade em dia.

Para visitar a Europa, exceto em ocasiões especiais, como trabalho e estudos, não é necessário apresentar um visto prévio, ele é concedido no momento em que o turista é entrevistado pelo oficial de imigração nos aeroportos ou estações de trem.

Com o acordo do Espaço Schengen — tratado que remove o controle nas fronteiras internas —, os países europeus participantes passaram a aceitar turistas sem a necessidade da apresentação de vistos.

Os destinos que oferecem esse benefício aos brasileiros são: Alemanha, Áustria, Bélgica, Estônia, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, República Checa, Dinamarca, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Países Baixos, Noruega, Polônia, Portugal, Suécia e Suíça.

A validade do visto de turismo na Europa é de 90 dias em um período máximo de seis meses, após esse prazo você pode ser considerado ilegal nos países europeus.

3. Compre as passagens antecipadamente

Assim como nas viagens aéreas, ficar de olho nos preços das passagens de trens com algumas semanas de antecedência é uma estratégia para os viajantes que pretendem viajar pela Europa gastando menos.

O valor da passagem varia conforme o destino, a data da viagem e o assento escolhido, e os descontos para quem realiza a compra com antecedência podem chegar a 50%, dependendo da data de pagamento.

As empresas responsáveis pela comercialização das passagens de trem na Europa costumam disponibilizar os assentos em seus sistemas entre 60 e 90 dias antes da data de embarque. Esse prazo facilita o planejamento e a organização dos usuários que pretendem utilizar o meio de transporte para realizar as suas viagens.

4. Estude o funcionamento do sistema de trens

Realizar uma viagem de trem pela Europa é muito gratificante, no entanto, é necessário conhecer como funcionam as linhas e quais são as paradas — essa dica é essencial na hora de evitar transtornos durante passeio.

As viagens de trem não exigem que o turista chegue à estação com muita antecedência, e essa é uma das vantagens de quem prefere se locomover por meio das linhas ferroviárias.

É importante anotar os nomes das estações de embarque e desembarque para não se esquecer no decorrer da viagem. Outra dica importante é configurar o despertador um pouco antes do horário de desembarque. Os trens são pontuais e em casos de cochilos durante o passeio você pode acabar perdendo a sua parada.

5. Pesquise a respeito das viagens noturnas

As empresas de trem oferecem a possibilidade de viagens noturnas com cabines individuais para os seus passageiros, no entanto, essa experiência pode ser um tanto quanto desconfortável e nem todo mundo gosta dessa opção.

Embora a ideia de passar a madrugada viajando para chegar ao destino descansado não seja algo ruim, uma viagem de trem pela Europa durante a noite pode não ser a opção ideal. Os trens chacoalham, realizam paradas em diferentes estações, fazem barulho e isso acaba atrapalhando os passageiros que viajam com esperanças de ter um sono tranquilo.

Porém, se você não se importa em perder algumas horas de sono ou consegue dormir facilmente, alguns trechos noturnos oferecem as passagens com valores mais em conta e ajudam na hora de economizar.

6. Tenha cuidado com a sua bagagem

Ainda que a possibilidade das bagagens serem extraviadas durante uma viagem de trem pela Europa seja pequena, é importante prestar atenção e identificar os pertences antes mesmo de chegar na estação para o embarque.

Durante as viagens, as bagagens ficam em um compartimento localizado no início de cada vagão ou em prateleiras situadas acima de cada assento. Geralmente, as empresas não têm muitas regras a respeito de restrição de pesos e quantidade, no entanto, é recomendável usar o mínimo possível de malas.

Como não existem funcionários direcionados para carregar as malas dos passageiros, é preciso arrumar a bagagem com o mínimo suficiente e, assim, evitar extravios ou dificuldades de locomoção dentro dos terminais.

É possível encontrar diversos roteiros que auxiliam na hora de realizar o planejamento de uma viagem de trem pela Europa. O importante é se organizar para não exagerar nos gastos e preparar o coração para conhecer países inesquecíveis e vivenciar experiências para a vida toda.

Agora que você já sabe como se planejar e economizar durante a sua viagem de trem pela Europa, confira os 15 países que não podem ficar de fora do seu roteiro!

Comentários

Deixe um Comentário