Como comprar passagens aéreas com milhas?

Seja para fugir da rotina ou para ficar perto de quem se ama, viajar se transformou em uma prioridade para muitas pessoas. Mas nem sempre o preço das passagens torna possível que o número de passageiros amplie de acordo com a demanda. Neste texto, porém, você aprende dicas imperdíveis que vão revolucionar a sua próxima viagem. Saiba como comprar passagens aéreas com milhas agora mesmo!

Fique por dentro, ainda, de como o mercado de milhagem, que movimenta bilhões de reais por ano, se estrutura no Brasil e conheça os clubes de milhas das empresas de aviação com os quais você amplia exponencialmente os seus pontos! Com tantas cartas na manga, voar vai ficar mais fácil e, sobretudo, mais barato para você tirar do papel aquelas férias de que tanto precisa a fim de respirar novos ares. Boa leitura!

O mercado de milhas aéreas no Brasil

Antes de entender como comprar milhas aéreas, é preciso identificar como o mercado de milhagens se estrutura no Brasil. Sabia que, em 2016, 50,4 bilhões de pontos acumulados no cartão de crédito expiraram? Ou seja, o equivalente a desperdiçar R$ 1 bilhão. Já pensou?

Da mesma forma, no primeiro trimestre de 2017, 17,6% dos clientes de programas de milhagem perderam suas milhas, de acordo com a Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização. Já pensou como essas milhas poderiam ser a viagem de muita gente, inclusive a sua? A MaxMilhas já!

A gente consegue desconto de verdade porque as passagens são emitidas com milhas dos nossos vendedores cadastrados e você paga em dinheiro (transferência bancária) ou cartão de crédito. A partir do nosso mecanismo de busca, que mostra se realmente vale a pena comprar o bilhete com milhas, a MaxMilhas sempre vai mostrar a opção mais econômica. Isso porque pode ocorrer de o valor cobrado pela companhia em dinheiro ser mais baixo do que a quantidade de milhas necessárias. Se isso acontecer, a nossa busca indica e direciona sua compra.

Assim, a a MaxMilhas se torna uma mão na roda para quem não pode arcar os altos preços daquela passagem que precisa ser comprada de última hora ou para quem mora em regiões em que os voos são mais caros devido à infraestrutura dos aeroportos ou à demanda dos passageiros.

E as milhas acumuladas? Em pesquisa realizada no nosso site, 45% das pessoas dizem que suas milhas foram acumuladas em menos de três meses e apenas 7% estavam com milhas prestes a expirar. O que isso quer dizer? Para o programa de fidelidade, é mais gente acumulando milhas. Legal, né?

Como funciona a troca de milhas?

Ok, você já entendeu que viajar de avião com milhas é uma ótima opção e que você não precisa ter milhas para aproveitar, basta usar a MaxMilhas. Mas, então, como funciona a troca dos pontos? A gente te explcia: existem empresas que servem de meio de contato entre quem precisa vender milhagem e quem quer voar com mais economia. Nesse processo, as transações funcionam de maneira semelhante à dos investimentos na Bolsa de Valores, na qual as cotações são calculadas a partir da lei da oferta e da procura, que é, também, a base da precificação das passagens de avião.

Em linhas gerais, quanto mais milhas envolvidas nas negociações, mais baratos ficam os bilhetes aéreos comprados com pontos “estocados”. Geralmente, uma pessoa que tem 5.000 milhas já pode começar a ofertas suas milhas pela MaxMilhas.

Atualmente, é possível usar a milhagem de todos os programas das companhias nacionais e também da portuguesa TAP.

Como vender as milhas para outros?

Sabe como fazer para vender suas milhas? Aqui, na MaxMilhas, por exemplo, você pode, propor quanto gostaria que os seus pontos valessem. A venda das milhas ocorre assim:

  1. o cliente define o valor a cobrar pelas milhas;
  2. a oferta do cliente é analisada pelo site;
  3. suas milhas são anunciadas no site e garantem a viagem de outras pessoas
  4. após finalizada a venda, o valor das milhas entra na sua conta em até 20 dias!

Se você está na outra ponta e quer comprar passagem com milhas, fique ligado: mais adiante explicamos como viajar a preços que cabem no seu bolso. Entenda, agora, a regulamentação brasileira que permite que essas transações sejam realizadas.

O mercado é legalizado no Brasil?

Você já entendeu as possibilidades de trocar suas milhas na internet. Contudo, uma questão que pode surgir nessas horas é se esse modelo de negócio é legal no Brasil. A resposta é sim, não há nenhuma lei que proíba.

Alguns programas de fidelidade não permitem em seus regulamentos que os seus clientes troquem suas milhas com outros, através de cláusulas que proíbem que os clientes negociem seus pontos com terceiros e incluem, ainda, punições para esses casos. Essa informação se tornou obsoleta, afinal, o acúmulo de milhas é uma relação onerosa, seja pelo cartão de crédito ou pela própria compra diretas de milhas com os programas de fidelidade. Por isso, não existe previsão legal no Código de Defesa do Consumidor que proíba a compra e venda de pontos.

Vale confiar no mercado de milhas?

Sim! A MaxMilhas está, desde 2013, fazendo com que milhares de pessoas realizem suas viagens com economia. Já foram mais de 700 mil passagens emitidas. Porém, não deixe de ter atenção! Como a operação de sites que vendem milhas requer o login e a senha de quem tem programa de milhagem, é necessário escolher uma empresa séria a fim de negociar os seus pontos sem riscos. Por isso, verifique a reputação da empresa escolhida no mercado, bem como as avaliações de usuários em redes sociais e outros portais, como o Reclame Aqui. Um detalhe: nosso atendimento, além de ser 24 horas, é de excelência reconhecido com Selo RA100 do Reclame Aqui. Se você ainda tem dúvida se a MaxMilhas é confiável, dê uma olhada neste post.

Os programas de milhagem

Você está aqui para voar pagando menos, certo? Uma boa pedida para comprar passagens aéreas a preço de banana é entrar para programas de milhagem. Há quatro companhias nacionais que oferecem esse tipo de serviço: a AVIANCA (Programa Amigo); a AZUL (que tem o TudoAzul); a GOL (com o Smiles); e a LATAM (cujo programa se chama Multiplus). A dúvida que fica é à qual opção se filiar, não é? Aqui, nós mostramos alguns pontos positivos e negativos de cada clube. Leia!

Amigo (AVIANCA)

No Programa Amigo, os pontos são acumulados com viagens, o que pode variar de acordo com a tarifa. Na média, você ganha de 500 a 1.500 milhas por trecho. Além disso, a companhia tem parceria com cartões de crédito (American Express, Bradesco, HSBC, Santander e Banco PAN), lojas online (Apple, Fast Shop, Fnac, Magazine Luiza, Ricardo Eletro, Walmart e Polishop) e empresas de turismo (Avis, Click Bus, Hertz, Movida e Rental Cars).

  • é o único programa de milhagem com tabela fixa que determina o acúmulo de milhas;
  • quase todos os meses, há promoções para destinos nacionais com valor de resgate a partir de 4 mil milhas;
  • recentemente a companhia passou a fazer parte da Star Alliance, o que possibilita os clientes de acumularem pontos e resgatarem passagens em 28 empresas ao redor do mundo.

TudoAzul (AZUL)

No TudoAzul, o cliente acumula de 2 a 3 pontos (a depender da tarifa) por R$ 1 gasto na passagem. O programa tem parceria com cartões de crédito (cartões TudoAzul, American Express, Banco do Brasil, Bradesco, Itaú, Caixa, Credicard, Santander, HSBC, Banco PAN, Ban Paraná, Diners, Votoratim, Porto Seguro, Sicoob e Mercantil, Banrisul e BRB).

Além disso, o cliente TudoAzul pode trocar pontos com lojas online (Hotel Urbano, Walmart, Fast Shop, Centauro, Dafiti, Apple e Magazine Luiza), empresas de viagem (Atlântica, Azul Viagens, Hertz, Sixt, Rocketmiles, Booking.com e Hoteis.com) e outros parceiros (como Editora Globo, Editora Três, Editora Abril e Petrobras Premmia).

  • na hora de resgatar as passagens com milhas, há 120 destinos domésticos para escolher;
  • além do Brasil, o resgate pode ser feito em dezenas de companhias estrangeiras, desde que o cliente use o TudoAzul Internacional, que converte os pontos em dinheiro na hora da compra do bilhete;

Smiles (GOL)

Para pontuar nesse clube, são de 2 a 3 pontos a cada R$ 1 gasto em passagem para voos domésticos. Já se você estiver em trânsito para outros países da América do Sul, o valor sobe para 1.000 milhas por trecho e, em voos com destino à América do Norte, você pontua 5.000 milhas por viagem. Sobre as companhias parceiras da Smiles, hoje em dia são 13 empresas que têm parceria com a GOL e com as quais é possível converter suas milhas.

Além das instituições da aviação, o programa Smiles oferece parceria com cartões de crédito (Credicard, Diners, Votoratim, Banco PAN, Ban Paraná, Banrisul, BRB, Porto Seguro, Safra, Sicoob, Banco do Nordeste, Bradesco, American Express, Banco do Brasil, Banestes, Itaú, Caixa, Santander, HSBC), lojas online (Polishop, Flores Online, Centauro, Fast Shop, Ri Happy e Magazine Luiza), editoras (Abril, Globo, Três, Valor Econômico) e postos (Shell).

  • o Smiles oferece um mecanismo de pesquisa de passagens no qual o cliente pode encontrar também os bilhetes das empresas parceiras;
  • como você viu, há vários parceiros, entre empresas aéreas e não aéreas;
  • há várias opções de voos para a América do Sul, desde Rio ou São Paulo;
  • o clube coloca à disposição promoções diárias para quem transfere pontos do cartão de crédito ou resgata passagens com a milhagem.

Multiplus (LATAM)

Com a Multiplus, você pontua de 2 a 3 pontos a cada R$ 1 gasto na passagem para voos domésticos. Além de converter suas milhas em bilhetes aéreos, você pode contar com os principais parceiros da LATAM: cartões de crédito (cartões LATAM Fidelidade, HSBC, Credicard, Diners, Votoratim, Safra, Sicoob, PAN, Ban Paraná, Banrisul, BRB, Porto Seguro, Bradesco, American Express e Banco do Brasil).

Além disso, o clube oferece parceria com lojas online (Walmart, Casas Bahia, Fast Shop, Natura, Ponto Frio, Livraria Cultura, Netshoes, Dafiti e Flores Online), empresas turísticas (Movida, Rental Cars, Le Club Accor, Atlântica, Trip Advisor, LATAM Viagens, Avis, Hertz, Unidas, Budget e Booking), além da farmácia Extrafarma, da rede de postos de gasolina Ipiranga, da concessionária Peugeot e das editoras Abril e Globo.

  • a LATAM promove promoções de passagens para dentro e fora do Brasil em diversos saldões ao longo do ano, diferentemente de outras empresas;
  • a LATAM estipula uma tabela de resgate de passagens nacionais (são cobrados até 35 mil pontos por trecho doméstico);
  • o clube de milhas dá acesso a não apenas trocar os pontos com a LATAM, mas também com outras 10 companhias aéreas de todo mundo.

Outros programas de milhagem no Brasil

Você já entendeu que cada companhia aérea tem o seu próprio programa de milhas, certo? Mas a dúvida que fica é se há outros clubes além dos tracionais. Bom, a resposta é: sim! Além do Amigo, Smiles, Multiplus e TudoAzul, é possível acumular milhas com programas como Dotz, Livelo e Netpoints, que, apesar de não estarem interligados, permitem que os clientes convertam os pontos a fim de emitir bilhetes de avião ou ainda usá-los como moeda de troca com várias lojas parceiras.

Agora que você já sabe os pontos positivos e negativos de cada programa de milhagem das companhias nacionais, que tal facilitar a sua vida sabendo de uma pesquisa que comparou os resultados e chegou a uma conclusão sobre qual é, afinal, o clube mais vantajoso. Leia o próximo tópico!

Ser cliente de um ou vários programas?

Após a explicação esmiuçada sobre cada qualidade e defeito dos programas, a dúvida de muitos viajantes é se vale a pena ser cadastrado em mais de um clube de milhas. A fim de responder à questão, pense que se você se concentrar a uma só empresa aérea, também centraliza o número de pontos acumulados por viagem.

Por outro lado, se você é um passageiro com muitos deslocamentos por mês, talvez valha mais a pena, de fato, ter um leque maior de opções para ganhar mais milhas, uma vez que alguns programas têm parceiros que não concorrem entre si.

Porém, caso você não queira aderir a nenhum desses programas de milhas, há uma possibilidade, sim, de comprar bilhetes aéreos usando pontos de terceiros de forma segura e prática. Saiba mais!

O que fazer para comprar passagens aéreas com milhas

Você já entendeu sobre o mercado de milhas no Brasil e viu como as empresas aéreas oferecem vantagens e desvantagens para quem se torna cliente dos programas delas. No entanto, você pode ter à mão uma forma incrível de viajar com milhas, ainda que não seja um passageiro com cartão de fidelidade das companhias nacionais. Assim como existe uma forma de vender milhas, há também uma maneira de comprá-las de outros!

Como já falamos, esse mercado também requer a sua atenção, pois você deve conectar-se a uma empresa confiável a fim de fazer a transação de pontos. Nesse tópico, vamos dar como exemplo o nosso sistema de negociação, explicando como é o nosso passo a passo para quem deseja comprar passagens emitidas com milhas sem ter milhas. Aqui, nós resumimos as principais informações para você concluir a sua compra com mais agilidade, sem abrir mão da segurança:

  1. busque o seu voo no simulador de preços;
  2. após escolher a melhor passagem, confira as informações da viagem;
  3. confirme se os seus dados pessoais estão corretos;
  4. escolha o método de pagamento adequado;
  5. ao finalizar a compra, receba o bilhete por e-mail.

Bom, para que não sobre dúvidas ao fazer a compra da sua próxima passagem por milhas, nós esmiuçamos o processo (que é basicamente o mesmo em outras empresas)! Primeiramente, você tem de encontrar o voo mais adequado ao que deseja. Preencha os espaços em braco do simulador de preços com informações sobre o seu destino (partida e chegada) e a data de ida e volta.

Após isso, o software mostra os principais trechos operados dentro do filtro que você escolheu. Um ponto positivo é que você também terá a informação de quando é melhor fechar negócio direto com as companhias aéreas pagando em dinheiro. Depois disso, vá ao próximo passo: confira se o seu voo selecionado está com as informações corretas e não deixe passar que os seus dados pessoais tenham algum erro de digitação.

Está quase lá! Agora, escolha como você vai pagar o bilhete, seja via cartão de crédito (parcelado em até 12 vezes ou 3 vezes sem juros) ou por transferência bancária. Com a confirmação do pagamento, receba a confirmação da compra por e-mail! A empresa anexa, ainda, o código localizador da sua passagem, para que você tenha ainda mais comodidade na hora de viajar!

Neste texto, você percebeu que viajar de avião pode sair mais barato caso domine um dos assuntos mais falados entre passageiros atualmente: acumular milhagem! Hoje em dia, esse mercado movimenta muito dinheiro no país (para ser exato, a quantia chegou a 50,4 bilhões em 2016) e permite que muitos pontos não expirem à toa.

Além disso, você entendeu que há empresas seguras, que conectam o cliente a quem precisa vender ou comprar milhagem. Assim, todo mundo sai ganhando! Por fim, descobriu tudo sobre os programas nacionais (são quatro os principais: Amigo, Smiles, TudoAzul e Multiplus) e ficou por dentro do processo de compra dos pontos virtualmente! Então, o que você está esperando para arrumar as malas e pegar o próximo avião?

Agora que você está craque em como comprar passagens aéreas com milhas, faça seu cadastro no site para ficar sempre bem-informado sobre dicas e promoções para viajar mais pagando menos! 😉

Comentários

Deixe um Comentário