Tudo o que você precisa saber para viajar pelo Sul do Brasil

Quer saber o que vai encontrar quando viajar pelo Sul do Brasil? Neste texto a gente conta quais são as melhores atrações e você descobre todos os segredos da região!

Devido às dimensões continentais do Brasil, podemos dizer que existem diversos países dentro de um só. A imigração de pessoas de todo o mundo também é outro fator que trouxe diferenças culturais ao nosso país, moldando as regiões com um jeito único de ser e rico em tradições.

Viver experiências tão distintas dentro da nossa própria nação é um privilégio que todo brasileiro deve ter. Afinal, as histórias que a gente vive em cada aventura ficam gravadas para sempre na memória.

O Sul é um ótimo exemplo dessa diversidade. Os estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul receberam milhares de estrangeiros, que vieram para a América em busca dos seus sonhos. Eles plantaram suas raízes, deixaram um legado arquitetônico admirável, e contribuíram com aspectos sócio-culturais que podem ser experimentados na culinária, na agricultura, nas artes e na receptividade do povo.

Está a fim de viajar pelo Sul do Brasil nas próximas férias? Neste artigo a gente conta tudo o que você precisa saber para explorar as belezas naturais, as cidades modernas e históricas dessa região brasileira.

O que considerar ao viajar pelo Sul do Brasil?

Com a forte alta do dólar em 2018, as viagens internacionais ficaram mais caras. Contudo, nenhum viajante gosta de ficar parado e esse é um bom motivo para dar preferência a destinos dentro do Brasil, que são mais econômicos nesse contexto.

O território mais ao sul do país guarda diferentes atrações, que vão desde a exuberante vida natural — como as belas praias de Santa Catarina, as cachoeiras do Paraná e as geadas na Serra Gaúcha —, até o conforto e as facilidades de algumas das principais metrópoles da federação.

Curitiba e Florianópolis, por exemplo, são consideradas umas das cidades brasileiras com a melhor qualidade de vida de acordo com dados do IBGE sobre saúde, segurança, educação, moradia, assistência social, saneamento e sustentabilidade.

Os aeroportos das capitais dos estados do Sul fazem conexões com as maiores cidades do mundo. Como o interior da região também é desenvolvido e importante economicamente, existem aeroportos em cidades menores, que recebem voos diários e facilitam o acesso dos turistas às mais diversas atrações.

A rede hoteleira e os serviços de turismo têm ótimos padrões de qualidade e proporcionam experiências inesquecíveis aos visitantes. A culinária da Região Sul é conhecida por seus pratos saborosos. Os diversos restaurantes que contemplam as cozinhas tradicionais, cheias de influências dos colonizadores italianos, alemães, poloneses e japoneses.

Qual é o melhor período para a viagem?

O Sul do Brasil é conhecido por suas temperaturas baixas durante o inverno (de junho a setembro), que transformam as pequenas cidades serranas em réplicas das vilas europeias. Em algumas ocasiões é possível sentir até flocos de neve na pele, cujos registros mais frequentes são em Urupema (SC) e Palmas (PR).

Nessas áreas de montanhas o período mais frio é considerado a alta temporada, pois os visitantes lotam as charmosas hospedagens em busca de bons momentos em meio à natureza. Os termômetros em algumas localidades chegam a marcar abaixo de zero graus. Como a procura é grande nessa época, é recomendado que o viajante faça as reservas de voos e estadias com no mínimo três meses de antecedência.

Já no verão (de dezembro a março), os destinos mais buscados ficam no litoral. As diversas praias paradisíacas apresentam dunas de altura impressionantes e águas atrativas para nadar e praticar outros esportes, como o surf, o mergulho e o kitesurf, entre muitos outros.

Nesse período, o tempo esquenta bastante e os dias ensolarados chegam à casa dos 30 graus. Às noites são mais refrescantes, ótimas para passeios na orla sentindo a brisa que vem do mar.

Como as atrações turísticas localizadas no Sul têm características muito variadas, a verdade é que a região tem atividades para diferentes gostos durante todo o ano. Já quer começar a planejar sua viagem? Então veja a seguir alguns dos principais destinos para conhecer na Região Sul do país.

Quais são os melhores destinos?

Quando o turista escolhe viajar pelo Sul do Brasil, pode estar certo de que vai encontrar um destino condizente com seus sonhos. A quantidade de opções leva o visitante por diferentes biomas: a Mata-Atlântica, montanhas, vales, rios, florestas, praias, mangues, paredões rochosos e incríveis quedas d’água.

As grandes cidades também são repletas de atrações, com ótima estrutura para o turismo, muitas áreas verdes, espaços para práticas esportivas, além de excelente vida cultural. É possível encontrar uma grande variedade de exposições de arte, festivais de música, espetáculos de teatro, danças típicas e até circo.

Os passeios por essa região sempre são permeados de muita história, apego pelas tradições de cada cidade e muita comida gostosa. A vida noturna é animada, com muitas baladas, bares e restaurantes.

A seguir a gente conta mais sobre os principais pontos turísticos dos estados do Sul.

Cataratas do Iguaçu

Declarado Patrimônio Natural da Humanidade pela UNESCO, em 1986, as Cataratas do Iguaçu são uma das atrações mais conhecidas do Brasil. Na língua tupi-guarani, a palavra iguaçu quer dizer “água grande”, que descreve com precisão esse fenômeno da natureza.

As águas do rio Iguaçu despencam por até 80 metros pelas Cataratas, que são formadas por grandes falhas geográficas com idade estimada em 200 mil de anos e 2780 metros de largura.

A vazão média é de 1.500 m³ por segundo, mas na época de cheia do rio, que vai de outubro a março, a quantidade de água descendo as Cataratas do Iguaçu chega a 8.500 m³ por segundo. Sem dúvidas, esse é um espetáculo de tirar o fôlego!

Os 19 saltos que formam essa maravilha da natureza ficam na fronteira entre o Brasil e a Argentina, localizados no Parque Nacional do Iguaçu. O acesso é feito pela cidade de Foz do Iguaçu, no Paraná. Além das quedas d’água mais famosas da América do Sul, o parque tem uma enorme gama de atrações turísticas.

Os visitantes podem sentir a vibração das Cataratas quando passam pelas plataformas posicionadas bem perto do fluxo de água. Também são oferecidos voos panorâmicos de helicóptero, que revelam as belezas do parque de um ângulo surpreendente.

Quem gosta de passear em meio à natureza pode se aventurar pela Trilha do Poço Preto, um antigo caminho indígena com cerca de 9 km de extensão que leva os turistas para apreciar os espécimes da flora e da fauna local. A atividade é considerada um safári ecológico e pode ser feita a pé, de bicicleta ou a bordo de um carro elétrico. Guias especializados acompanham as atividades, trazendo muitas informações interessantes sobre esse lugar encantado.

Agora, quem quer sentir toda a potência das Cataratas do Iguaçu bem de perto precisa navegar por entre os cânions que levam às quedas. Na base do salto, o visitante literalmente toma um banho de catarata, envolto à névoa formada pela pressão da água. Essa é uma experiência única e cheia de emoção!

Parque Nacional do Iguaçu abre todos os dias, das 9h às 17h. Os ingressos para os adultos custam R$ 36, enquanto crianças até 11 anos e pessoas acima de 60 anos pagam apenas R$ 10. No período de maior vazão, as visitas podem ser interrompidas por questões de segurança. Confira as condições da atração no dia em que planeja fazer o passeio.

O Centro de Visitantes do parque conta com estrutura de alimentação, sanitários, fraldário, lojas, posto bancário e telefones públicos. Existe também a possibilidade de contratar passeios adicionais, além de conhecer a exposição permanente, que conta a história dessa importante atração turística brasileira.

Curitiba

A capital do Estado do Paraná é uma metrópole moderna, com ótimo transporte público e muitas atrações históricas e culturais. Com dezenas de parques, praças e outras áreas verdes, a cidade é referência em qualidade de vida no Brasil.

Um dos seus principais cartões postais é o Teatro Ópera de Arame, uma estrutura feita de tubos de aço e coberta com placas de plástico translúcido. Esse projeto inovador proporciona uma iluminação surpreendente no auditório, localizado no meio de um lago artificial no Parque das Pedreiras.

Por falar em construções modernas, outro ponto que deve fazer parte de um roteiro pelo Sul do país é uma visita ao Museu Oscar Niemeyer, que foi desenhado pelo maior arquiteto do Brasil e que dá nome ao espaço. A instituição tem mais de 17 mil metros quadrados de área de exposições, sendo considerado a maior da América Latina.

O MON, como é conhecido, recebe exposições de artes visuais, design e arquitetura durante todo o ano. Também estão à disposição dos visitantes milhares de publicações especializadas, documentações com artigos, fotografias e material audiovisual para pesquisa.

Quem gosta de aproveitar a vida boêmia precisa conhecer o badalado bairro Batel, onde estão localizados muitos bares, restaurantes e casas noturnas. No importa o seu estilo preferido! Nessa área existem opções para todos os gostos e idades. Das baladas sertanejas ao bom e velho rock and roll, a diversão está garantida em Curitiba.

Quem curte passeios culturais deve andar pelo centro histórico da cidade, repleto de casarões construídos a partir do século XVII, ruas estreitas e pavimentadas com paralelepípedos, além de muitas atrações culturais.

Essa região, que também é chamada de Largo da Ordem, é muito conhecida pelos eventos artísticos realizados durante o ano, como o Festival de Inverno (em julho) e o Centro Histórico Divertido (em outubro).

Serra Gaúcha

Os encantos da região serrana do Rio Grande do Sul começam na Rota Romântica, um caminho que leva os visitantes a pequenas 14 cidades cheias de charme e tradição. Depois de pousar em Porto Alegre, um passeio delicioso é pegar um carro com destino a Gramado (cerca de 100 quilômetros), onde o turista passa por trechos de estrada em meio à natureza, com muitas árvores com folhas de todas as cores, montanhas, rios, vida selvagem e paisagens incríveis.

Nessa rota existem dezenas de paradas interessantes, onde é possível encontrar artigos fabricados pelas comunidades locais, como roupas de frio, calçados, bebidas, artesanato e muita comida boa. Um dos campeões no gosto dos viajantes que se aventuram por essas cidadezinhas é o pinhão, que é vendido em barracas na beira da estrada, nos bares e restaurantes.

Esse passeio leva o turista para um pedaço da Alemanha no Brasil, já que a influência dos europeus está presente nessa região desde a arquitetura das construções até as atividades que exaltam a cultura germânica.

O período do inverno (de junho a setembro) é considerado a alta temporada para viajar pelo Sul do Brasil, com enorme demanda para os serviços de recepção locais. A recomendação é aquela de sempre: organize a sua viagem com antecedência, já que os preços de aventuras de última hora costumam sair mais altos e com serviços de menor qualidade.

Também é possível acessar a região de serra chegando no aeroporto de Caxias do Sul, que têm voos diários vindos de todas as partes do país. As empresas de turismo costumam organizar roteiros pelas cidades, e o viajante pode mergulhar na cultural local e explorar as pequenas vinícolas e fazendas. Muitas vezes esses locais são administrados há muitas gerações pela mesma família, levando adiante as tradições dos primeiros colonos.

Em Gramado, a cidade mais famosa da Serra Gaúcha, o visitante encontra uma ótima estrutura de turismo, com hotéis e pousadas com todo o aconchego possível. Existem os estabelecimentos de luxo, nos quais os hóspedes podem curtir um quarto com lareira, piscina aquecida, spa e outros mimos. O contato com a natureza é inevitável, pois existe vegetação nativa por todo o lado.

cidade é famosa pelas suas celebrações de Páscoa, inverno, Dia das Crianças e  Natal. As ruas são tomadas de enfeites e existem apresentações de coros, bandas, grupos de dança e teatro infantil. Outro item que não falta em Gramado é o chocolate, vendido nas centenas de lojas e diretamente nas fábricas.

Com o clima friozinho da serra, um programa muito agradável é saborear as sopas e outros alimentos quentes, que ajudam a enfrentar as baixas temperaturas. Todos os anos há registros dos termômetros marcando abaixo dos zero graus. Também são frequentes geadas e a aparição de pequenos flocos de neve.

Um tipo de serviço muito procurado pelos visitantes são os conhecidos “Cafés Coloniais”, que servem dezenas de pratos típicos no sistema de rodízio. Os atendentes enchem as mesas com porções de pães, geleias, manteigas artesanais, embutidos, bolos, tortas, salgadinhos, docinhos, além de chá, café, mate, chocolate quente e sucos.

A atração natural que mais vale uma visita é a Cascata do Caracol, que fica na vizinha Canela. Localizada dentro de um lindo parque, a queda d’água tem 131 metros de altura, em um espetáculo que só a natureza proporciona. Os mais corajosos e dispostos podem descer até a base da cachoeira pela “Escada da Perna Bamba”, que tem mais de 700 degraus.

Encarar esse desafio requer bom preparo físico, já que o nome dessa escadaria não foi dado à toa. No final do percurso, as pernas ficam bambas por um tempo por conta do esforço muscular que o acesso apresenta. Não é possível subir por outro local e caso o visitante não tenha condições de voltar sozinho, uma grande operação de resgate deve ser montada. É importante conhecer os seus limites para fazer um passeio seguro e divertido.

Outra atração muito famosa de Canela é a imponente Catedral de Pedra, igreja em homenagem à Nossa Senhora de Lourdes, construída no estilo gótico aos moldes dos principais templos europeus. Em períodos festivos, a edificação é iluminada por milhares de lâmpadas de cores diferentes, fazendo um belo espetáculo!

Os adultos e crianças que visitam Gramado e Canela são unânimes em dizer que o Mini Mundo é um dos lugares mais legais para conhecer. Em um parque ao ar livre foram construídas miniaturas de pontos turísticos populares no mundo todo, além de cidades completas, com ruas, prédios, linhas de trem, aeroportos e muitas pessoas pequenininhas. Os cenários são grandes oportunidades de fazer fotos bacanas para as redes sociais.

Florianópolis

A capital de Santa Catarina é conhecida como a Ilha da Magia. Dividida entre a parte continental e uma grande ilha, a cidade tem atrativos espetaculares para quem gosta de praia, mas sem perder o toque urbano.

Toda a costa de Floripa tem praias de beleza única, com dunas altas formadas por areia fina e bem branquinha. O mar durante o verão é muito agradável para nadar e praticar esportes aquáticos. O surf tem um grande espaço na vida cotidiana do litoral, onde são até realizados campeonatos internacionais da modalidade. Os picos estão espalhados de norte a sul, com níveis de dificuldade diferentes.

A praia da Joaquina é a mais famosa da ilha, que atrai banhistas, surfistas e também quem quer encarar as suas enormes dunas, que servem de pista para descidas arrojadas em pranchas similares às usadas no snowboard. É possível alugar o equipamento em quiosques para se divertir por algumas horas.

A cidade é muito ligada à natureza, com grandes áreas preservadas, lagoas (a da Conceição é a mais frequentada) e muitos espaços para praticar esportes. Fazer caminhadas à beira-mar, roteiros de bicicleta ou explorar trilhas em mata fechada são algumas das atividades disponíveis, o que faz de Florianópolis uma das capitais com os melhores índices de qualidade de vida.

A área central de Floripa é cheia de edifícios históricos que podem ser visitados, como o Palácio Cruz e Sousa, construído no século XVIII e antiga sede do Governo do Estado, a Igreja de São Francisco de Assis e o Mercado Municipal. Uma tradição que todo visitante deve cumprir é saborear as delícias servidas pelos boxes do mercado, que têm entre as suas especialidades os frutos do mar e o popular pastel de bacalhau.

Mesmo com o clima de praia, a Ilha da Magia têm uma rotina de cidade grande, com muitos bares, restaurantes e baladas, que invadem a noite de quem gosta de diversão. A infraestrutura de hospedagem tem acomodações de todas as categorias. Facilmente você encontra uma opção que cabe no seu bolso e no seu gosto!

Beto Carrero World

O maior parque de diversões da América Latina fica em Penha, no litoral catarinense. O Beto Carrero World tem centenas de atrações para toda a família, além de brinquedos radicais como a Star Mountain, uma montanha-russa com quedas de até 35 metros.

Quem tiver muita coragem pode encarar a Big Tower, um elevador que leva os visitantes a 100 metros de altura, para depois despencar a mais de 120 km/h. Ainda dentro das atividades com mais adrenalina, um dos sucessos é a pista de kart, na qual é possível competir com os seus amigos e parentes em alta velocidade.

Para quem quer ficar mais tranquilo, o Beto Carrero tem atrações tradicionais, como carrinho de bate-bate, carrossel e até um encantador passeio de pedalinho. O parque também tem muitas apresentações artísticas, cheias de músicas, muito colorido e alguns dos mais famosos personagens do cinema, que fazem a alegria da garotada.

Qual deve ser a duração da viagem?

Como descrevemos ao longo deste texto, viajar pelo Sul do Brasil rende passeios muito variados. Eles podem ser feitos em dois ou três dias, em viagens de uma semana e até uma jornada mais longa, aproveitando cada parada no seu roteiro.

Como o acesso à região é facilitado por diversos aeroportos, tanto nas capitais como no interior, os turistas não gastam muito tempo com longos deslocamentos. Além disso, existem muitas atrações em cidades próximas umas das outras.

Caso a sua viagem seja em busca de atividades ligadas ao frio ou ao calor, o sucesso dela depende das condições climáticas no período do passeio. Então, fique de olho na previsão do tempo para evitar surpresas!

Viagens curtas, em um final de semana ou feriado prolongado, são ideais para famílias e casais, que podem curtir os encantos dos estados do Sul do Brasil sem precisar de correria. Planejando com bastante tempo, qualquer jornada é possível, o que traz mais chances de conhecer as maravilhas do nosso país.

Nos períodos de férias escolares (janeiro e julho), muitas pessoas alugam casas pela temporada toda, aproveitando os destinos turísticos como se fossem locais. Esse tipo de experiência é muito enriquecedora e proporciona ótimas lembranças.

Pronto para explorar o sul?

É incrível a quantidade de passeios disponíveis na menor região do país, não é mesmo? Não importa qual tipo de aventura você procura, viajar pelo Sul do Brasil revela toda a riqueza histórica, cultural e natural à disposição dos brasileiros.

Agora que você conhece as melhores opções da região, que tal garantir sua passagem? Na MaxMilhas, você encontra passagens para os mais variados destinos com preços incríveis. Você não vai perder essa chance, não é?

Comentários

Deixe um Comentário