Salvador

icon-desk-calendar@2x Created with Sketch. Quando ir
icon-desk-mapa@2x Created with Sketch. Como chegar
icon-desk-cama@2x Created with Sketch. Onde ficar
icon-desk-talher@2x Created with Sketch. Onde comer
icon-desk-star@2x Created with Sketch. O que fazer

Salvador é dona de um astral único, que embala os locais e cativa turistas de todos os cantos do mundo. Quer montar um roteiro para visitar a cidade que já foi a primeira capital do Brasil? Vem com a gente! 

Salvador é um dos destinos nacionais mais procurados pelos turistas. Isso não acontece à toa, afinal, a capital baiana tem seu brilho próprio: é rica em tradição, cultura e belezas naturais. Seus diversos pontos turísticos têm muito a dizer sobre a história do Brasil, do nosso povo. Além disso, suas festas populares são famosas por arrastarem multidões de fiéis e foliões.

Está de viagem marcada para Salvador ou tem vontade de conhecer a capital baiana? Preparamos este post para ajudar você a montar um roteiro incrível e conhecer o que a cidade tem de melhor a cidade para oferecer. Vamos lá?

História de Salvador

A história de Salvador nos dá muitas pistas sobre a história do Brasil — que teve início na Bahia. Originalmente chamada de São Salvador da Bahia de Todos os Santos, a capital baiana foi também a primeira capital do país até o ano de 1763. Sua descoberta aconteceu no ano de 1510, com o naufrágio de um navio francês na região.

Salvador também já foi invadida pela Holanda. Como a Bahia recebeu, no início do século XVII, destaque por exportar grandes quantidades de açúcar, a fama e a riqueza da província passaram a ser cobiçadas por outros países.

Em 1763, a sede do império foi transferida de Salvador para o Rio de Janeiro. Apesar da mudança, a capital baiana continuou a se destacar dentro do cenário de colonização do país. Hoje, o destino também recebe atenção por suas características únicas, que fazem dele um símbolo da mistura de credos, etnias e culturas.

O que torna Salvador tão especial

Salvador é um cenário exótico e que exala história e costumes populares — uns dos principais aspectos que tornam o destino tão especial. A Bahia é berço de grandes nomes da cultura brasileira, como Jorge Amado, Caetano Veloso, Gilberto Gil, entre outros. Por isso, andar pelas ruas de sua capital é respirar tradição e sentir a atmosfera que serviu como inspiração para várias das obras desses autores.

Outro aspecto que também chama atenção de quem passa pela cidade é a sua forte presença religiosa. Por lá, existem terreiros de Candomblé com passeios guiados, fornecendo aos visitantes explicações sobre as origens das cerimônias da religião. As principais festividades da religião chegam a parar a cidade.

A gastronomia, como veremos ao final do post, também é muito forte. São tantas comidas típicas que é praticamente impossível experimentar todas em uma só visita. Por fim, não poderíamos deixar de fazer uma menção mais do que justa às belas praias soteropolitanas e à intensa programação musical e cultural da cidade.

Atrações mais conhecidas para visitar

Lugares para conhecer definitivamente não faltam em Salvador. A harmonia entre o antigo e o moderno garante aos turistas um grande leque de opções. Além das belas praias, existem centenas de pontos turísticos disponíveis — muitos deles, inclusive, próximos ao mar. Abaixo, listamos aqueles que não podem ficar de fora durante a sua visita:

Praias

A Praia do Farol da Barra é uma das mais cheias da cidade. Ela costuma ser bastante frequentada por famílias com crianças, devido às suas belas piscinas naturais e à infraestrutura completa. A Praia de Stella Maris, a 26 km do centro, é ideal para quem busca mais sossego e privacidade. Outras das praias mais famosas de Salvador são Porto da Barra, Ondina, Itapoã, Buracão, Flamengo, Piatã e Jaguaribe.

Pelourinho

O Pelourinho é o coração da Bahia. O lugar é cheio de casarões coloridos, restaurantes, lojas, igrejas e praças escondidas. Só é possível circular a pé. Salvador cultivou a mão de obra escrava e os seus pelourinhos abrigavam várias colunas, fixadas em áreas públicas para expor e castigar aqueles que desobedeciam. Hoje, o Pelourinho é considerado Patrimônio Cultural da Humanidade e é tombado pela Unesco.

Farol da Barra

O Forte de Santo Antônio da Barra, mais conhecido como Farol da Barra, está localizado na orla da cidade e foi construído em 1534. O local também abriga o Museu Náutico da Bahia, que conta com um acervo de achados arqueológicos submarinos, instrumentos de navegação, maquetes, etc. De cima do Farol, após subir 82 degraus, é possível apreciar uma das vistas mais bonitas da cidade.

Elevador Lacerda

O Elevador Lacerda é um meio para atravessar a distância entre o Centro Histórico e a Cidade Baixa. Ele conta com quatro cabines eletrificadas que comportam até 32 passageiros cada. O tempo de permanência no elevador para completar o percurso é de 22 segundos. Em 2006, o espaço foi oficialmente tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Melhor época para viajar pra lá

Quem está em busca de agito não pode deixar de conhecer a cidade em seu auge, ou seja, no início de suas principais festividades. As primeiras são a de Santa Bárbara (Iansã), em 4 de dezembro, e Nossa Senhora da Conceição da Praia (Oxum), dia 8 do mesmo mês. Em fevereiro, há a procissão de Iemanjá e o famoso Carnaval de Salvador.

O sol predomina em Salvador praticamente durante todo o ano. No verão, as temperaturas médias são de 27 °C e, no inverno, 24 °C. Para aproveitar o agito e as praias da cidade, é indicado visitá-la durante o verão. Já aqueles que desejam fugir dos tumultos devem evitar a alta temporada, que vai de dezembro ao final do carnaval. O período chuvoso vai de abril a julho.

Ponto forte da gastronomia local

Além de privilegiada por sua história e por tantas belezas, Salvador é dona de uma gastronomia inigualável. Bobó, moqueca, acarajé, vatapá, munguzá, abará e caruru são apenas alguns dos principais pratos que você encontrará por lá, tanto em restaurantes sofisticados quanto nas famosas barraquinhas.

A gastronomia baiana tem como base a mistura das raças que fizeram parte da história do estado, com influências portuguesas, africanas e indígenas. As suas receitas são coloridas, aromáticas e bastante picantes. Mas, tenha cuidado: se pimenta não é o seu forte, é melhor ir com calma em ingredientes como o azeite de dendê.

Salvador é um destino que tem tudo para ser inesquecível. A capital baiana não deixa de lado as suas raízes — que se destacam na culinária, na arquitetura e nas expressões artísticas. É justamente essa mistura de presente e passado que embala o cotidiano da cidade. Para vivenciar tudo isso da melhor forma possível, considere as informações do post e monte agora mesmo o seu roteiro de viagem!

Gostou de saber mais sobre Salvador? Para ficar sempre por dentro de nossas dicas e novidades, não deixe de nos seguir nas redes sociais — estamos no FacebookInstagramTwitter e LinkedIn.

Deixe um Comentário