10 destinos incríveis no Brasil para viajar no verão

Veja quais são os melhores destinos para o verão e não erre na hora de escolher para onde viajar com a sua família.

A estação mais quente do ano é o período perfeito para viajar com a família, não é mesmo? Isso porque, além de coincidir com o recesso escolar, é comum as pessoas aproveitarem os meses de dezembro e janeiro para tirarem férias do trabalho. Porém, embarcar na alta temporada requer planejamento não só para comprar passagem aérea com milhas ou garantir a hospedagem com o maior custo-benefício, mas principalmente para decidir qual o melhor local entre os possíveis destinos para o verão.

Afinal, como não faltam lugares para explorar nesse Brasil cheio de história, beleza natural e gente acolhedora, é preciso bater o martelo e escolher aquele que vai agradar a todo mundo e proporcionar ótimos momentos para a família estreitar os laços e ficar ainda mais unida. <3

Pensando nisso, reunimos 10 sugestões espalhadas pelas cinco regiões do país para inspirar o seu roteiro de viagem e deixar você com vontade de arrumar as malas agora mesmo. Acompanhe!

1. Bonito, Mato Grosso do Sul

O primeiro dos destinos no Brasil do qual vamos falar é Bonito, no interior do Mato Grosso do Sul. O motivo disso é que esse pequeno município, que tem apenas pouco mais de 19 mil habitantes, desponta como um dos lugares preferidos entre os viajantes que são adeptos do ecoturismo. E não é para menos, viu? Para se ter ideia, alguns dos principais cartões postais da região são:

  • grutas, como as de São Miguel e do Lago Azul;
  • cachoeiras, como as da Boca da Onça, da Ceita Corê e do Parque das Cachoeiras (que conta com sete quedas d’água em um mesmo percurso);
  • rios, como o Sucuri, o da Prata, o Mimoso e o Formoso.

Além deles, ainda há a maior dolina do país — que é conhecida como Buraco das Araras devido à diversidade de espécies dessa ave que vivem no local — e o famoso Abismo Anhumas — que é uma das atrações mais disputadas pelos apaixonados por aquele friozinho na barriga.

A popularidade desse abismo se deve às expedições pela caverna e à prática de algumas modalidades esportivas de aventura, como rapel nas paredes rochosas e mergulho com cilindro e/ou snorkel no lago interno com profundidade de 80 metros. Ou seja, é emoção atrás de emoção!

Como chegar

Você pode optar por dois caminhos. O primeiro, é fazer um trecho aéreo direto para a cidade de Bonito, se estiver disponível saindo da sua cidade. O segundo e mais popular é viajar para Campo Grande e de lá se dirigir à cidade de carro ou ônibus (aproximadamente 300 km de distância).

2. Bombinhas, Santa Catarina

Nossa segunda sugestão para viajar no verão é Bombinhas, no litoral de Santa Catarina. Afinal, essa área conta com algumas das mais belas e diversas praias brasileiras — e não é exagero dizer isso! Por exemplo, as praias do Ribeiro, do Embrulho e da Sepultura são bastante indicadas para quem viaja com criança, pois são menos movimentadas, contam com mar calmo e presença de piscinas naturais para flutuação.

Já as praias de Bombinhas, do Mariscal e de Bombas são justamente o oposto. Ou seja, são mais agitadas, têm uma enorme quantidade de bares e barracas à beira-mar, contam com uma orla com grande infraestrutura turística que vai de lojas e cantinas até restaurantes e casas noturnas e, para completar, ainda figuram entre as queridinhas dos surfistas catarinenses.

Além disso, devido à proximidade com a Ilha do Arvoredo, Bombinhas conta com passeios frequentes de barco que levam os visitantes até a Baía das Tartarugas, a Baía dos Engenhos e a Ponta do Farol.

Esses três lugares são pontos de mergulho bem conhecidos no sul, onde você pode nadar com tartarugas, estrelas-do-mar, siris, moluscos, peixes, arraias, entre muitas outras espécies marinhas — algumas, inclusive, ameaçadas de extinção e mantidas sob cuidados da Reserva Biológica Marinha do Arvoredo. Consegue imaginar como é viver essa experiência única?

Como chegar

Devido à proximidade de Bombinhas com Navegantes (cerca de 69 km) e Florianópolis (cerca de 77 km), o mais indicado é comprar as suas passagens para um desses dois destinos e de lá seguir de carro ou ônibus até a cidade.

3. Ouro Preto, Minas Gerais

Em Ouro Preto, em Minas Gerais, o que se destaca não são as praias como acontece com a nossa sugestão anterior. Na verdade, o que torna esse destino tão incrível é o fato dele ser um verdadeiro museu ao céu aberto. Prova disso é que a maioria dos edifícios, residências e casarões do município são construções do Brasil Colônia e contam com um estilo arquitetônico muito característico daquela época.

Isso acontece, inclusive, com as diversas igrejas locais que têm séculos de história, como a de são Francisco de Assis, a de Nossa Senhora da Conceição, São Francisco de Paula, Nossa Senhora do Rosário etc. Para completar, as praças no estilo rotunda e as inúmeras ladeiras e calçadas de pedras são heranças diretas da influência portuguesa na cidade.

Mas se você acha que acaba aí, saiba que tem mais! É possível visitar antigas minas de extração de ouro que são abertas ao público, como a de Santa Rita, do Chico Rei e a Felipe dos Santos, assim como se esbaldar nos restaurantes locais especializados na típica comida mineira — que é conhecida por utilizar muitos doces, pães, polentas, queijos e outras iguarias de dar água na boca!

Como chegar

Para se dirigir a Ouro Preto de outros estados, o recomendado é desembarcar em Confins ou em Belo Horizonte e de um desses dois locais seguir de carro ou ônibus, pois as distâncias entre ambos e o seu destino não é grande, cerca de 140 km e 98 km respectivamente.

4. Petrópolis, Rio de Janeiro

Continuando a lista de destinos para o verão no Sudeste, há a cidade de Petrópolis, no Rio de Janeiro, que segue a mesma tendência de Ouro Preto e é parada obrigatória para os apaixonados por história. A razão disso é que o município foi escolhido pessoalmente por Dom Pedro II para receber o Palácio Imperial — que hoje é um museu aberto ao público — e o Palácio de Cristal — que atualmente funciona como um centro de exposições.

Fora isso, Petrópolis também foi morada de ninguém mais, ninguém menos que Santos Dumont, tanto é que a casa desse grande inventor brasileiro, que tem mais de 100 anos de construção, também se tornou um museu. Ah, e não podemos deixar de mencionar que Petrópolis ainda atrai milhares de amantes de cerveja, pois é onde se encontra a fábrica da Bohemia, que oferece tours cervejeiros sobre o processo de produção das bebidas e ainda conta com bar e restaurante próprios para atender aos visitantes.

Como chegar

Petrópolis fica muito próxima à capital fluminense. Para se ter ideia, a distância entre ambas é de apenas 70 km. Por isso, o ideal é que você faça um trecho aéreo até o Rio de Janeiro e a partir dessa cidade viaje para as proximidades, podendo ser de carro, ônibus, táxi ou traslado.

5. Búzios, Rio de Janeiro

Ainda no estado do Rio de Janeiro há outro dos destinos para o verão que está em nossa lista: Búzios. Isso porque o local conta com praias para surfar (como a de Geribá e Tucuns), para curtir com os pequenos (como a Azeda, a Azedinha e a da Ferradura), para fazer mergulho com snorkel e praticar stand up paddle (como a da Ferradurinha, João Fernandes e João Fernandinho) e muito mais.

Além disso, por ser uma região com muitas ilhas, os passeios de barco, lancha e escuna são praticamente obrigatórios para quem quer conhecer máximo possível de ilhas, como a Feia, a do Caboclo, a Branca e a Ilha de Âncora.

Já à noite, não deixe de ir com os seus parentes à Rua das Pedras, pois é lá que se concentram os principais restaurantes, bistrôs, cafés e bares do município, o que faz a rua ficar constantemente movimentada, com pessoas de diferentes partes do mundo.

Como chegar

Como Búzios é uma região sem infraestrutura para aeroportos, é indicado que você desembarque na cidade maravilhosa (Rio de Janeiro) e siga caminho até o município de carro ou ônibus. O trajeto tem, ao todo, 170 km.

6. Trancoso, Bahia

Saindo do Sudeste e indo direto para o Nordeste, há o charmoso vilarejo de Trancoso, no sul da Bahia. O local ficou conhecido nacionalmente por ter se tornado um verdadeiro refúgio de quem deseja desacelerar da rotina corrida das cidades grandes. Ou seja, esse é um daqueles destinos para o verão para quem quer reunir a família e ter momentos para conversar e desfrutar da companhia do outro — e é fácil entender o porquê.

A praça central da vila, que é chamada de Quadrado, mostra bem como é o clima da área. São casinhas pequenas, coloridas e com um estilo arquitetônico que remete ao colonial, uma única igreja para os poucos moradores e ruas sem asfalto algum. Ao contrário, só há pedras e gramas.

Para completar, basta caminhar um pouco com os pés na areia para chegar ao litoral e desfrutar de praias mais isoladas, com grandes falésias e águas calmas durante a maior parte do ano. Alguns exemplos são as praias dos Nativos, do Rio Verde, dos Coqueiros, da Barra e a de Itapororoca.

Como chegar

A forma mais prática é você e sua família viajarem para Porto Seguro, que é a cidade com aeroporto mais próxima de Trancoso, e de lá terminarem o percurso de carro, traslado ou ônibus (aproximadamente 76 km).

7. Maragogi, Alagoas

Uma segunda alternativa para quem quer viajar para o Nordeste é embarcar rumo à pacata Maragogi, no interior alagoano. Afinal de contas, é difícil encontrar um local como esse município para relaxar o corpo e, em especial, a mente. Quem já o visitou sabe do que a gente está falando!

Não há engarrafamentos, grandes arranha-céus ou mesmo aquele vai e vem apressado de pessoas que querem chegar a algum lugar. Ao contrário, o tempo parece ter um ritmo mais lento, o clima é caloroso e convidativo e a orla paradisíaca.

Aliás, belas praias é algo que não falta na cidade, como a de Antunes, a do Xaréu, Barra Grande, Peroba e principalmente a praia do Mangues — conhecida pelas águas cristalinas e areia extremamente branca.

Já para quem adora fazer flutuação, há as piscinas naturais que se formam nos corais de Galés. Nelas, inclusive, é muito comum ver pequenos peixes que nadam entre os humanos e rendem momentos inusitados e divertidos graças à essa aproximação do homem com a natureza.

Vale mencionar, ainda, que em uma colina a poucos quilômetros da orla de Maragogi se encontram as Ruínas do Mosteiro de São Bento, uma construção do período colonial que hoje é um atrativo local por conta da degradação natural que a destruiu quase por completo. Atualmente, restam apenas alguns muros, passagens e escadas com um visual diferente de tudo o que você já viu.

Como chegar

Maragogi é um destino ímpar, pois você pode fazer um trecho aéreo para Maceió, em Alagoas, ou Recife, em Pernambuco, e a partir daí concluir o trajeto restante até a pequena cidade, seja de carro, seja de ônibus. Para se ter ideia, as duas capitais têm quase a mesma distância para o município: 124 km e 130 km, respectivamente.

8. Canoa Quebrada, Ceará

Já no Ceará, temos a bela e famosa praia de Canoa Quebrada, com as longas falésias de cor laranja-avermelhado e as diversas jangadas paradas em vários pontos da orla que contrastam com as barracas de praia e são responsáveis por dar um visual único ao lugar.

No município, são comuns os passeios de buggy que percorrem as dezenas de dunas locais, levando os visitantes para conhecer as pequenas lagoas que se formam na imensidão de areia branca (como oásis) e, em especial, os pontos de tirolesa — um programa que mistura adrenalina e emoção na medida certa!

Aliás, por falar em adrenalina, a região é um ótimo local para a prática de esportes de aventura, principalmente pelos fortes ventos que são constantes. Por isso, é comum ver vários praticantes de parapente, windsurf e kitesurf em Canoa Quebrada. Quem sabe você não arruma coragem e também experimenta alguma dessas modalidades, hein?

Além disso, para quem quer explorar e ter a oportunidade de nadar em alto mar sem todo o aparato de barcos e lanchas, há diversos jangadeiros que alugam as próprias jangadas e levam os turistas para voltas ao redor do perímetro das praias.

Já ao entardecer, a duna do Pôr do Sol, que é a maior da área, se torna parada obrigatória para ver o astro-rei se pôr na linha do horizonte. Diariamente, centenas de pessoas se reúnem a partir das 17 horas para assistir esse lindo espetáculo da natureza.

“E à noite, o que fazer na cidade?”, você deve estar se perguntando. Saiba que se de dia a região é movimentada, de noite é o dobro! A razão disso é que a pitoresca Rua Dragão do Mar, popularmente conhecida como a Broadway cearense, concentra diversos bares, restaurantes, boates e casas de show ao vivo que atraem verdadeiras multidões, especialmente na alta estação.

E se engana quem acha que forró é o único ritmo que embala os estabelecimentos locais, viu? Fora o tradicional pé de serra, há muitos espaços destinados ao reggae, à música eletrônica e à MPB. Ou seja, como diz o ditado, eles agradam a gregos e troianos!

Como chegar

A maneira mais simples é pegar um voo até a capital do estado, Fortaleza, e de lá fazer o restante do percurso até Canoa Quebrada de carro ou ônibus (cerca de 166 km de distância).

9. Porto de Galinhas, Pernambuco

Fora Trancoso, Maragogi e Canoa Quebrada, excelentes destinos para o verão, o Nordeste ainda conta um município que mistura a tradição de um artesanato autoral e criativo com a paixão dos nativos pelas belas praias: Porto de Galinhas.

Para se ter ideia, em diversos bairros é possível encontrar galinhas (que são o símbolo da região) em forma de desenhos, grafites, pinturas, esculturas e o que mais a sua imaginação permitir! Uma prova disso é que até os orelhões foram adaptados e receberam diversos formatos dessa ave. Acredita?

Porém, é no Calçadão da Vila, a principal rua da cidade, que elas conquistam de vez os turistas, visto que aparecem nos mais diferentes utensílios domésticos e objetos decorativos vendidos em lojas e ateliês. Acredite: é difícil resistir à tentação de não comprar algo! xD

Já em contraste com as cores chamativas desse pássaro tão querido pelos moradores locais, há o azul infinito do mar a se perder de vista, pois não faltam praias de água morna e areia branca para serem visitadas (como a de Muro Alto, dos Carneiros e do Cupe). Além disso, ao longo do litoral pernambucano é fácil encontrar piscinas naturais que se formam pela ação dos corais.

Vale mencionar também que os rios locais costumam reunir inúmeros turistas. O motivo disso é que se tornaram bastante populares os passeios de jangada por eles, em especial o de Maracaípe, visto que há uma grande diversidade de espécie de cavalos-marinhos.

Como chegar

Porto de Galinhas fica a uma distância de 59 km de Recife. Portanto, o sugerido é viajar para a capital pernambucana e de lá seguir até o município vizinho de carro, ônibus, táxi ou traslado.

10. Belém, Pará

Por fim, não podia faltar um destino no Norte do Brasil, não é verdade? Por isso, para fechar com chave de ouro, há a cidade de Belém, no Pará. Aqui, além de se deliciar com a culinária local — que é um atrativo à parte graças aos pratos típicos da região, como o tacacá, a maniçoba e a caldeirada —, você e os seus familiares vão curtir (e muito) os passeios de barco que circulam a capital paraense.

Afinal, o município é cercado pela Baía do Guajará e banhado por rios que levam os turistas até pequenas ilhas onde é possível fazer trilhas, ver de perto espécies nativas da Amazônia, admirar o pôr do sol e provar diversos pratos em restaurantes à beira-rio. Como existem várias ilhas e é a indecisão sobre qual visitar é comum, reunimos as principais para você conhecer:

Ilha de Marajó

Conhecida pela diversidade da fauna (como jacarés, arraias, guarás etc.), a Ilha de Marajó é um grande reduto de búfalos no norte do país. Além disso, atrai curiosos que querem ver de perto as ruínas de uma antiga igreja jesuíta na praia de Joanes. O motivo? Simples: o lugar mais parece um cenário medieval daqueles de cinema!

Ilha dos Papagaios

A Ilha dos Papagaios não recebeu esse nome à toa. O local concentra inúmeras espécies de papagaios, além de outras aves, que diariamente fazem revoadas sincronizadas ao amanhecer e ao entardecer. Um espetáculo visual que dura poucos minutos, mas que mostra a beleza e a imponência da natureza.

Ilha do Combu

A Ilha do Combu, por sua vez, é o point preferido de quem quer tomar banho de rio, ver de perto como é o dia a dia dos ribeirinhos — e suas casas grafitadas pelo projeto Street River — e provar as delícias feitas por produtores artesanais. Não é para menos que alguns estabelecimentos ganharam uma grande fama gastronômica, como é o caso da Saldosa Maloca, do Chalé da Ilha e do Filha do Combu.

Como chegar

Não há muito mistério. Por se tratar da capital, você pode ir de qualquer lugar do país até Belém de avião em algumas horas.

Como você viu, não faltam opções de destinos para o verão. Por isso, além de analisar nossas sugestões, leve em conta o que a sua família deseja fazer, conhecer e experimentar nesse período. Assim, vai ser mais fácil decidir qual o lugar perfeito para todos. A partir daí é só seguir com o planejamento de viagem e aguardar o momento de embarcar para as melhores férias da sua vida!

E se você quer se manter sempre informado sobre os melhores destinos nacionais e internacionais, não perca tempo e assine já a nossa newsletter!

Comentários

Deixe um Comentário